High School DxD:Volume 5 Vida.6.2

From Baka-Tsuki
Jump to: navigation, search

Reunião[edit]

Parte 1[edit]

Na segunda metade de agosto—.

Nós, do grupo Gremory, estávamos recebendo uma despedida do submundo na estação em frente da residência principal.

“Bem, então, Issei-kun. Estou ansioso para o dia em que possamos nos encontrar novamente. Você pode voltar aqui a qualquer momento, sem hesitação. Pense na família Gremory como sua própria família.”

Disse o pai da Buchou, enquanto vários servos estavam atrás dele.

“Muito obrigado! M-Mas, isso é um pouco demais pra mim…”

Eu estava sorrindo amargamente, mas a mãe da Buchou também afirmou isso.

“De modo nenhum. Issei-san. Por favor, cuide da Rias no mundo humano. E me desculpe, já que a minha filha às vezes é bem egoísta.”

“M-Mãe! O-O que você está dizendo!?”

O rosto da Buchou ficou totalmente vermelho. Que Buchou mais fofa!

“Sim! É Claro!”

Eu bati no meu peito e assenti a cabeça. Eu vou cuidar de Buchou! Pode ser rude da minha parte dizer isso, mas eu vou te proteger a mulher que eu amo com a minha vida!

“…Uu, eu estou sendo levado às lágrimas. O futuro da minha família é brilhante…”

O pai de Buchou estava chorando. Eeeeeeeeeh? Por que, por quê?

Ao lado dele, a mãe da Buchou suspirava.

“Só um pouco querido. Não seria o pai aquele que deveria dizer algo como: [Eu ainda não vou abrir mão da minha filha!]?”

“Mesmo que você diga isso, o Issei-kun parece ter superado o meu poder, então isso não seria o bastante? Eu acho que seria bom se isso se ajeitasse logo.”

“Por favor, espere pelo menos até Rias ter o diploma do ensino médio, antes de pensar em se aposentar.”

????… Eles pareciam animados, mas por quê?

“Rias, mande-nos uma carta durante o resto das suas férias de verão.”

SirzecDisse o Sirzechs-sama, enquanto carregava o filho dele, Millicas-sama, no colo. A Grayfia-san estava logo atrás deles.

“Sim, onii-sama. Passar bem, Millicas.”

“Sim, Rias-nee-sama!”

Entramos a bordo do trem, e nos despedimos pela última vez do Sirzechs-sama e dos outros, através da janela.

Ah—.

Naquele momento, eu notei. Sirzechs-sama, Millicas-sama, e Também-.

Eu vi os pais e o seu filho nessa cena. Só podia ser como eu pensava. Isso não tinha como ser outra coisa—.

Parte 2[edit]

Retornando no trem.

Estava me sentindo pressionado pelo meu dever de casa, que eu ainda nem tinha encostado.

Está certo! Eu tinha estado ocupado desde que chegou ao submundo, mas eu tinha esquecido completamente sobre isso!

Além disso, pensando sobre isso, eu não passei o meu importante verão do segundo ano do ensino médio em uma montanha com um dragão? Eu queria chorarrrrrrrrrrrr!

Eu tinha usado a minha preciosa juventude em sobrevivendo naquela montanha! Eu não tive qualquer encontro com Buchou, nem fiz nada de erótico no meu quarto com a Akeno-san!

Em meio ao choro, eu comecei pelos meus exercícios de japonês.

Mas, eu tive algumas experiências incríveis durante o meu tempo no submundo. E eu aprendi um monte. Nos tornamos fortes—em questão de poder. No entanto, no caso de enfrentar times adversários, que tem controle sobre nós, não importa quão grande o nosso poder seja, poderíamos perder dependendo da tática utilizada.

…Se eu também quero participar dos jogos como um [Rei] no futuro, eu tenho que começar a pensar sobre táticas e coisas desse tipo…

Porque, não importa quão grande o meu poder era, por causa de um dragão lendário, se eu seguir de forma imprudente e cair em truques do meu adversário, isso seria o fim do jogo! Se eu, como [Rei], fosse retirado, todo o meu time teria que desistir. Embora eu devesse ter ganho de forma esmagadora em termos de poder, eu fui derrotado pelo Saji em termos de técnica…

Uwaah... Estou tão ansioso sobre o futuro.

Falei com Buchou que estava sentado no banco da frente.

“Buchou.”

“O que é foi?”

“Até agora eu tenho agido de forma imprudente, só pra poder me tornar o Rei de um Harém. Esse é o meu objetivo e mesmo agora, o meu desejo de me tornar um não mudou. —Mas, o Tannin-Ossan me disse. Que é um desperdício para definir isso como meu objetivo final. Então, eu pensei um pouco sobre isso, mas eu acho que é inútil me focar em ter um harém comum. O melhor seria se eu pudesse fazer um harém que não perderia pra ninguém em beleza e que também fosse forte nos jogos.”

Buchou ouviu minhas palavras e mostrou uma expressão bem surpresa, mas logo sorriu.

"Parece que o acampamento de treinamento de verão foi um sucesso. Conhecer outros demônios no submundo parece ter sido uma grande vantagem pra você. Parece que eu e você aprendemos e evoluímos bastante".

Sim! Eu dei tudo de mim!

De repente, a Koneko-chan apareceu aqui e… sentou no meu coooloooo!?

Eu não conseguia entender o que estava acontecendo, mas, a Koneko-chan se sentou no meu colo e estava mexendo suas orelhas de gato.

"K-Koneko-chan...?"

Eu timidamente olhei para o rosto dela e então.

“Nyan♪”

Ela sorriu com um grande sorriso que cobria todo o seu rosto. É. Com algo assim, só restava ao meu cérebro me abandonar.

Ásia tinha os olhos marejados, Buchou fez uma cara emburrada, apertando os olhos apertados, e a Akeno-san estava dando um sorriso meio que intimidador, mas…

High school dxd v5 367.jpg

Sim! Fofura é justiça!

Assim, o trem foi em direção ao mundo humano, onde nós vivíamos—.

O tempo que passei submundo foi divertido. Foi um verão que eu não vou esquecer por toda a minha vida.

―○●○―

Quando o trem chegou na estação subterrânea do mundo humano, eu me estiquei.

“Bem, nós chegamos, nós chegamos. Agora, então, vamos voltar para casa, Ásia—”

Quando me virei para olhar para a Ásia. Um homem misterioso, com feições delicadas estava próximo dela.

“Asia Argento… Nós finalmente nos encontramos.”

“U-Umm…”

A Ásia estava confusa. Isso era ruim! Ele era um pervertido! Eu não vou deixar você colocar sequer um dedo na minha Ásia-chan!

““Ei, ei, ei! O que você quer com a Asia!?"!?”

Eu intervi entre os dois! Mas o homem misterioso e delicado, com uma expressão sincera, questionou a Asia.

“…Então você esqueceu-se de mim. Nos encontramos naquela vez.”

O homem delicado—Espera aí, eu já o vi em algum lugar. O homem delicado de repente mostrou o peito dele, com uma grande cicatriz. Essa cicatriz era bem feia. Os olhos da Asia arregalaram-se quando ela viu isso.

“—. Essa cicatriz, poderia ser que…”

Ásia? Você se lembra dele?

"Sim, Meu rosto não tinha como ser visto daquela vez, mas eu sou o demônio daquela vez.”

“—”

Com isso, a Asia ficou sem palavras.

"Meu nome é Diodora Astaroth. Naquela vez, você não foi capaz de tratar disso ao ponto de não deixar uma cicatriz, mas a minha vida foi salva graças a sua Sacred Gear".

Eu havia ouvido do passado da Asia. Ela foi tratada como uma bruxa por ter salvo um demônio por acaso.

—Isso mesmo, ele foi o demônio que fez com que a Asia fosse expulsa da igreja.

"Diodora? Você é Diodora, não é?"

Aparentemente, a Buchou o conhecia… Ah, lembrei, ele estava na reunião entre jovens demônios! O demônio de Classe-Alta bonitão daquela vez! Eu acho que ele era da família do atual Beelzebub!

Diodora carinhosamente pegou a mão de Ásia e beijou! S-Seu filho da puta, o que você acha que está fazendo com a Ásia!?

Eu estava pronto para voar nele, mas sem se importar com isso, ele falou para a Asia.

“Ásia, eu vim para ver você. Peço desculpas por não ter podido lhe cumprimentar no encontro. Mas, acho que o nosso encontro era coisa do destino. — Eu Quero que você se case comigo. Eu te amo.”

—Ele pediu a Asia em casamento bem na minha frente.

O quente verão tinha chegado ao fim, e o outono que, que prometia ser bem longo, logo estaria começando.



Notas do tradutor e referências[edit]



Voltar para Vencedor. Retornar para Página Principal Avançar para Palavras do Autor