Sword Art Online ~Brazilian Portuguese~:Volume 1 Capitulo 17

From Baka-Tsuki
Jump to: navigation, search

Capítulo 17[edit]

Existem quatro tipos de relacionamentos que dois jogadores podem ter no sistema de SAO. Primeiro é quando as pessoas não se conhecem realmente. O segundo é amigos. Alguém que listou outra como amiga pode enviar mensagens curtas não importa onde ela esteja. Eles também podem ver suas localizações no mapa.

A terceira é companheiros de guilda. Além dos demais benefícios, eles também ganham um razoável bônus de habilidade quando estão lutando juntos a demais membros da guilda. Entretanto, eles devem dar parte dos seus Colls como uma espécie de imposto sobre a guilda. Até agora, Asuna e eu éramos amigos e membros da mesma guilda, apesar do fato de estarmos tirando férias da guilda, mas nós decidimos entrar no último tipo de relacionamento. Casamento—apesar de que se casar é algo bem simples. Uma pessoa envia uma mensagem de proposta a outra pessoa e ela aceita, e então eles estão casados. Mas a diferença entre casados para amigos ou membros da guilda é incomparável.

Casar-se no SAO significa compartilhar todas as informações e items. Um pode ver a janela de status do outro à vontade e até mesmo o inventário torna-se único. Em outras palavras, entregar ao seu parceiro uma das poucas coisas seguras suas. Em Aincrad, onde traições e fraudes são comuns, os poucos casamentos que existiam eram entre casais muito próximos. É claro, outra importante razão é o desequilíbrio da quantidade de homens e mulheres no jogo.

O vigésimo segundo andar era uma das áreas menos povoadas de Aincrad. Era um dos andares mais baixos. Era realmente grande, mas sua área era tomada por florestas e lagos enquanto a parte habitada era tão pequena que podia ser chamada de uma aldeia. Os monstros que apareciam no campo, assim como a dificuldade do labirinto, eram extremamente baixos. Esse andar havia sido concluído em três dias e a maioria dos jogadores não se lembravam desse lugar.

Asuna e eu decidimos comprar uma pequena fazenda feita de madeira nesse andar para vivermos. Mesmo sendo pequena, custava uma quantia considerável de dinheiro para comprar uma casa em SAO. Asuna se ofereceu para vender sua casa em Salemburg, mas eu fui contra isso, por que vender uma casa tão perfeitamente preparada como aquela causaria arrependimentos. Por fim, nós reunimos todos os nossos items raros e vendemos com a ajuda de Egil, até termos o suficiene para comprarmos a casa.

Quando Egil disse com uma expressão triste que nós podíamos usar o segundo andar da loja dele caso quiséssemos, eu pensei que começar uma nova vida com alguém em uma loja de mercador era muito trágico. Além disso, eu não gostaria nem de imaginar o que aconteceria se descobrissem que eu e a famosíssima Asuna havíamos nos casado. Pensei que nós devíamos ser ao menos capazes de passar nossos dias em paz com aquela população rural do 22º andar.

“Uwa—mas que bela vista!”

Asuna seguiu em frente, para fora da janela do nosso quarto. Apesar de ser chamado de “quarto”, havia apenas dois locais na casa inteira.

O cenário exterior era realmente de tirar o fôlego. Era próximo das “pontas” de Aincrad, então estávamos cercados de belos lagos, uma floresta verde e um céu aberto. Por estarmos acostumados a viver em celas de pedra centenas de metros acima, o céu aberto nos dava uma inexplicável sensação de liberdade.

“Ei, não fique distraída olhando o cenário, você vai cair.”

Eu parei de organizar a mobília da casa e agarrei Asuna, colocando-a em meus braços. Essa mulher agora é minha mulher—Enquanto eu pensava isso, o brilho do sol no inverno, o sentimento incrível de felicidade e bem... A surpresa do quão longe nós chegamos depois de todo esse caminho.

Antes de me tornar um prisioneiro nesse jogo, eu era apenas um garoto que ia a escola e então volta para casa sem nenhum objetivo na vida. Mas agora, o mundo real se tornou apenas um passado distante.

Se—se esse jogo for concluído, nós poderemos voltar ao mundo real... Isso era o que todos os jogadores, incluindo eu e Asuna, desejávamos. Porém, eu não podia impedir o pensamento de ansiedade quando pensava sobre isso. Eu inconscientemente comecei a segurar Asuna com uma força desnecessária.

“Isso machuca Kirito... Tem alguma coisa errada...?”

“D-Desculpe... Ei, Asuna...”

Por um momento eu parei de falar, mas terminei perguntando.

“... nosso relacionamento é apenas dentro do jogo...? Ele vai desaparecer quando nós retornamos ao outro mundo...?”

“Eu vou ficar brava, Kirito.”

Asuna olhou para os lados e então olhou para mim, com seus olhos cheios de emoção. “Mesmo que isso fosse apenas um jogo normal e que estivéssemos em uma situação normal, eu não teria me apaixonado por outra pessoa tão casualmente.”

Ela apertou minhas bochechas com ambas as mãos e disse:

“Eu aprendi uma coisa aqui, que é continuar tentando e nunca desistir. Se nós voltarmos ao mundo real, eu definitivamente irei encontrar você, Kirito, e continuarei gostando de você.”

Quantas vezes eu vou precisar admirar o coração forte e honesto de Asuna? Ou talvez o meu que seja muito fraco.

Mas, mesmo sendo um fraco, está tudo bem. Eu já havia me esquecido há muito tempo o quanto era confortável depender de alguém quando este alguém também depende de mim. Eu não sei quanto tempo nós poderemos ficar aqui, mas ao menos nós estaremos longe do campo de batalha por certo período—

Eu deixei meus pensamentos para trás e me concentrei em meus sentimentos, próximo a suavidade e o cheiro doce daquela que estava em meus braços.