High School DxD:Volume 5 Vida.1

From Baka-Tsuki
Jump to: navigation, search

Vida.1 O Verão Acabou, Vamos para o Submundo![edit]

Parte 1[edit]

“Não, isso foi reformado. Eu também fiquei espantado quando levantei essa manhã. A casa foi reformada enquanto estávamos dormindo.”

Café da manhã servido. Na mesa, que ficou cinco vezes maior que antes, meu pai disse isso enquanto tinha um largo sorriso no rosto. Reunidos em torno da mesa, estavam todos os membros da minha nova família, incluindo a mim mesmo, meus pais, a Buchou, a Asia, a Akeno-san e a Xenovia.

Eu havia questionado o meu pai depois de termos começado a comer. A pergunta foi simples: “O que está acontecendo?”

A minha mãe preparou para o café da manhã uma sopa de missô, que trouxe da cozinha que também estava cinco vezes maior.

“Aparentemente, o pai da Rias trabalha com algo relacionado a construção e ele disse que gostaria de reformar esse lugar de graça como parte de uma casa modelo.”

Não tem jeito desse tipo de história ser verdade! Não, eu podia entender se os pais da Buchou o fizessem.

Por saber sobre tudo isso é que a Buchou estava comendo sua comida calmamente e em silêncio.

“Mas deixando de lado a reforma, nosso terreno também aumentou? As casas dos vizinhos não foram destruídas e desapareceram por completo por causa da nossa nova casa…?”

“Agora que você mencionou isso, parece que o Suzuki-san e a Tamura-san do lado se mudaram. Eu ouvi dizer que eles de repente conseguiram alguns pedaços de terra e se mudaram pra lá.”

Assim disse meu pai.

—! A família da Buchou estava definitivamente metida nisso! Não havia engano!

“Está tudo bem. Foi uma decisão pacífica. Assim todos podem ser felizes.”

Próxima a mim, a Buchou sorria largamente enquanto sussurrava.

Então essa era a técnica de negociação dos demônios!? Já que a Buchou disse isso, meus vizinhos certamente acabaram felizes também, mas… quão terrível a família Gremory é!

A minha mãe estendeu as plantas da casa. Pareciam as divisões das peças.

“No primeiro andar ficam o quarto de visitas, a sala de estar, a cozinha e as peças no estilo japonês. No segundo andar ficam os quartos do Ise, da Rias-san e da Asia-chan. A disposição deles tem os dois quartos adjacentes ao quarto do Ise. Parecem dispostos de uma forma que você possa ir de um quarto para o outro por dentro deles.”

Entendo. Então o segundo andar foi todo feito para o egoísmo da Buchou. Uwah, meu quarto parece ser mais do que quatro vezes maior do que antes… A mobília também era dos Gremory? Maravilhoso… Havia uma televisão gigante que eu nunca tinha visto na sala de estar. Havia até um lustre no teto.

“No terceiro andar estão o quarto do seu pai e meu, a sala de estudos e um depósito. No quarto andar estão os quartos da Akeno-san e da Xenovia. Também há um quarto pra Koneko-chan, que virá mais tarde.”

Quando meus olhos encontraram com os da Akeno-san, ela me deu um grande sorriso. Por alguma razão aquele sorriso parecia mais autêntico que os que ela costuma dar… Recentemente a Akeno-san tem dado sorrisos maravilhosamente agradáveis quando está comigo.

Era diferente do seu rosto sorridente de antes. Era difícil de explicar, mas eu poderia chamá-lo de seu verdadeiro sorriso? A Akeno-san me mostrava esse lado dela agora. Eu me sentia mais perto da Akeno-san agora, com ela tendo uma atmosfera muito mais gentil do que se comparada a antes.

Eu senti que ela não era mais alguém fora do alcance—. Embora, para mim, ela ainda fosse alguém muito longe do meu alcance…

Como o meu coração estava acelerado, a Buchou deu uma leve puxada em minha bochecha. Auu, a Buchou também ficou mais severa… Embora eu não tenha nenhuma intenção de ter outra mestra além da Buchou. Ela se preocupa demais.

A minha mãe continuou sua explicação dos locais da casa.

“O quinto e o sexo andar são compostos por quartos vagos. Por enquanto pretendemos usá-los como quartos de hóspedes. Já que quando perguntamos a Rias-san, ela disse que não se importava com quem ficasse com os quartos, com exceção do segundo andar.”

“Sim. Essa é a casa da mãe e do pai do Ise. No fim, eu e todas as outras somos apenas convidadas aqui.”

Respondeu a Buchou com palavras que transbordavam elegância.

Arere!? Buchou, você não disse, “Essa é a minha casa e do Ise”, logo antes no meu quarto!? Que mudança de opinião!

“Há também um jardim ao ar livre no telhado. Eu vou plantar vegetais~”

O meu pai disse isso com os olhos brilhando! Aah, ele não tinha dúvidas sobre isso! Não há dúvida que a mente dele estava entorpecida pela reforma dos sonhos dele!

“Por ser uma construção robusta, isso não se danificará mesmo no caso de uma guerra.”

“Hahahaha, você é boa em fazer piadas Rias-san.”

Essa foi a conversa entre a Buchou e o meu pai… O que a Buchou disse realmente é verdade. A estrutura da casa foi seriamente modificada para que pudesse resistir até mesmo a uma guerra. Não havia algo como canhões escondidos em algum lugar, havia?

No entanto, o que o meu pai e o pai da Buchou conversaram durante a visita de pais do outro dia? Eu estou realmente preocupado sobre isso. Eles não podiam ter concordado em me vender completamente para o Submundo ou algo do gênero, não é!?

Não havia como ser isso, mas mesmo assim eu sinto como se meus pais tivessem mudado a forma de me ver, nem que só um pouco, desde o dia da visita de pais.

“Aparentemente também tem pisos no subsolo.”

Disse a Xenovia, enquanto estava tendo dificuldade com o seu hashi.

“Subsolo!?”

“Sim, existem três pisos subterrâneos.”

Eu fui o único a gritar escandalosamente. A Buchou balançou a cabeça afirmativamente e confirmou isso. Essa casa tem até pisos subterrâneos!?

“O primeiro piso no subsolo é uma enorme sala espaçosa. Não só pode ser usada como uma sala de treinamento, como também pode ser usada como uma sala de cinema. Também é equipado com uma grande sala de banho. O segundo piso é totalmente ocupado por uma grande piscina coberta. Ela também pode fazer uso de água quente. No terceiro piso ficam a livraria e uma sala pra armazenagem.”

Explicou a Buchou enquanto tirava plantas adicionais.

… Então a minha casa tem até uma piscina coberta… Eu não sei mais o que é o que…

“Já que há também um elevador, você pode facilmente ir do sexto andar até o terceiro andar no subsolo.”

Essa casa tem até um elevador… É realmente como um edifício. Eu não tinha nem mais palavras para dizer algo.

E dessa forma a minha casa foi transformada em um palacete poucos dias após as férias de verão terem começado.


―○●○―


“Você está voltando para o Submundo!?”

O café da manhã havia terminado, e a Buchou balançou a cabeça afirmativamente para mim enquanto eu estava sentado no meu quarto. Todos os membros do Clube de Pesquisas Ocultas estavam reunidos no meu quarto.

Todos os membros que estavam vivendo juntos haviam aparecido um após o outro.

O Kiba, a Koneko-chan e o Gasper chegaram a pouco em minha casa.

Os dois primeiros estavam vestindo roupas casuais. A Koneko-chan, em um vestido, estava uma graça.

Mesmo com esse tanto de gente aqui, havia espaço de sobra no meu quarto. Todos se sentaram nos sofás de aparência cara.

Apenas o Gasper entrou em uma caixa de papelão que trouxe com ele, mas… ele estava vestido com roupas de garota! Como de costume! Sim! O garoto cross-dresser[1]!

“Eu estou voltando pra casa agora que as férias de verão começaram. Eu faço isso todo ano. —Espere, o que há de errado, Ise? Seus olhos estão marejados?”

Eu chorei com as palavras da Buchou!

“Uu, é porque a Buchou começou do nada a falar sobre retornar ao Submundo. Eu pensei que você estava me deixando pra trás e voltando…”

Eu não quero isso! Eu não quero que a Buchou me deixe para trás e volte! Quando eu penso nos peitos da Buchou indo para algum lugar distante, eu me sinto triste, e assim eu não vou ser capaz de passar as minhas férias de verão em paz! Eu não posso mais nem imaginar a minha vida sem a Buchou!

“Geez, é só isso? Você e eu vamos viver juntos por centenas, por milhares de anos a partir de agora, então fique tranquilo. Eu não vou fazer algo como deixar você pra trás.”

A Buchou então deu um sorriso maroto enquanto alisava a minha bochecha.

Verdade, nós somos demônios. Nós vivemos mais que os humanos. Então a Buchou e eu, assim como todos os outros membros do clube, vamos estar juntos por muito tempo. Quando eu penso assim, eu não me sinto tão sozinho.

Sem dúvidas eu vou viver muito mais que o Matsuda, o Motohama, ou os meus pais. Quando eu penso desse jeito, parece solitário… É uma separação que eventualmente chegará.

A Buchou bebeu graciosamente o chá enquanto dizia isso. —Espera, nós também vamos ao Submundo!? “Eh!? Nós também vamos ao Submundo!?”

“Isso mesmo. Já que vocês todos são demônios da minha família, é natural que vocês acompanhem sua mestra. Vocês vêm comigo pra minha casa. Pensando nisso, será também a primeira vez da Asia e da Xenovia, certo?”

A Asia assentiu com a cabeça à pergunta da Buchou.

“S-Sim! Estou nervosa sobre ir para o inferno enquanto estou viva! E-Eu pensei que se fosse pra ir lá, seria quando morresse!”

Asia! Eu não entendo bem o que você quer dizer!

“Sim. Eu estive interessada no Submundo— no inferno, por um bom tempo. No entanto, pelo motivo de poder ir para o paraíso, eu tinha que servir ao Senhor… Mas agora que eu sou um demônio, não deve haver nenhuma possibilidade de eu ir para o paraíso… Eu sinto certa ironia em colocar os pés no mesmo mundo desses que foram para o inferno por um castigo divino. Inferno, huh. Isso combina com um ex-crente que se tornou um demônio.”

Ah, lá vai você de novo ficar deprimida por preocupações fúteis Xenovia…

“Nós vamos passar o resto das férias de verão lá, até próximo do dia 20 de Agosto. Parece que vamos voltar pra cá no final do mês. O plano é treinar e participar de vários tipos de eventos no Submundo.”

Assim a Buchou nos disse a nossa programação. Entendo, então o nosso grupo vai passar um tempo no Submundo até o final do verão. Eu estive no Submundo por pouco tempo, durante a batalha contra a família “Phoenix”… Eu não sei nada sobre isso, além do fato que o céu de lá é roxo.

Além disso, parece que esse também é o lugar aonde as almas dos mortos chegam, e o ramo dos negócios também parece ser bem popular por lá.

Mas, se eu passar o meu verão lá, a programação que eu fiz não vai pelo ralo?

“Ah, mas tem coisas que eu quero fazer nesse verão.”

Deixei escapar um suspiro enquanto falava.

Nós três, eu, o Matsuda e o Motohama, todos nós prometemos fielmente. “Esse ano, nós vamos conseguir algumas namoradas e ter experiências eróticas durante o verão!”

Queríamos ir à praia e à piscina nesse verão, onde iríamos pegar várias garotas! Ou era o que havíamos decidido. Eu não tinha uma namorada… Eu tive uma antes, mas eu fui morto pela minha ex-namorada…

Eu vou me divertir nesse verão! Ou assim eu pensava.

“Ara, Ise. Você também tinha planos de ir a algum lugar?” Perguntou-me a Buchou em dúvida.

“Sim. Eu ia pra praia e pra piscina.”

“Não existe nenhum oceano no Submundo, mas existem grandes lagos. Você sabia que também tem uma piscina aqui e na casa dos meus pais? Também existem fontes termais lá, mas isso não é bom o suficiente?”

Se eu pensasse sobre isso, eu não conseguiria dezenas de centenas de vezes mais prazer nos lagos e nas piscinas do Submundo, com a Buchou e as outras, do que indo com o Matsuda e o Motohama para a praia!? Além disso, existem fontes termais por lá!

Dentro do meu cérebro eu fantasiei sobre as formas nuas da Buchou, da Akeno-san, da Asia, da Xenovia e da Koneko-chan envoltas em vapor! Um festival de p-p-p-peitos no vapor!?

Passando óleo e espiando nas fontes termais… Ou seriam banhos mistos!?

Eu quero alisar os peitos da Buchou e da Akeno-san! E massageá-los! Completamente, com as minhas mãos!

“… Delírios nojentos são proibidos.”

Eu fui golpeado verbalmente pela Koneko-chan com seus olhos semiabertos! Como esperado da Koneko-sama! Ela realmente pode ler a minha mente!

Depois de me atacar, a Koneko-chan suspirou profundamente e por algum motivo desviou o olhar, tendo os olhos distantes.

Huh? Pensando nisso, a frieza do seu jeito calmo e irritadiço parecia mais fraca do que de costume.

“Ise-kun, você está com uma cara mais depravada do que eu poderia imaginar.”

“Você parece ter uma imaginação abundante e parece estar se divertindo, senpai… Eu invejo você…”

O Kiba falou jovialmente, e o Gasper murmurou o que parecia ser a inveja que brotava do fundo do seu coração. “Por que vocês não vão a um encontro com algumas garotas nesse verão?”

Esses dois têm rostos melhores que o meu. Se vocês tivessem essas intenções, vocês não poderiam aproveitar a melhor parte do verão?

“Por que eu tenho que treinar.”

Maldito Senhor Aplicado! O Kiba merece ser punido por não usar sua boa aparência!

“Eu estou bem… Eu sou um hikikomori, então está tudo bem se eu puder ficar em casa e usar roupas bonitas enquanto navego na internet…”

Seu maldito hikikomori cross-dresser! O Gasper é um inútil! Da cabeça aos pés, ele é uma criança inútil esperando por um tsukkomi[2]!

“Então, Ise. Saia em um encontro comigo no Submundo. Deve dar tempo pra pelo menos um encontro…”

Como seu servo, eu chorei com a proposta da Buchou! A Buchou realmente estava me mimando!

“Buchoooooou! Eu vou! Eu vou com todas as minhas forças!”

“Ara ara. Nesse caso eu vou passar o meu tempo com o Ise no quarto. Enquanto faço coisas pervertidas que a Buchou parece não conseguir fazer.”

A Akeno-san disse isso enquanto obscenamente desenhava em seu peito com o dedo!

Buh! Sangue jorrou do meu nariz com as palavras estimulantes da Akeno-san!… Que erótico! Isso é sexy, Akeno-onee-sama! Que tipo de coisas você vai fazer comigo no meu quarto!?

“Eu proíbo isso.”

“Eu me recuso.”

A Buchou e a Akeno-san olharam uma para a outra, com faíscas saltando! Aaaaah! Elas retornaram a luta de hoje de manhã! Por que essas duas brigam pela afeição por seu kouhai!?

“Eu também irei para o Submundo.”

[!?]

Antes de notarmos algo, um homem de cabelo preto e de boa aparência estava sentado em um assento ao canto. —Era o Azazel-sensei.

Todos os membros do clube foram pegos de surpresa pela aparição súbita do Sensei.

Como o Governador da organização dos anjos caídos, que se opunha aos demônios, ele esteve presente na conferência de paz no outro dia entre os demônios, os anjos e os anjos caídos. Por alguma razão, somente essa pessoa ficou na Academia Kuou e começou a ser um professor ali. E tem mais, ele agora é o conselheiro do nosso Clube de Pesquisas Ocultas. Foi uma situação inimaginável de se encarar.

Sério, por onde essa pessoa entrou? Eu não senti a presença dele. Se bem que eu sou uma negação quando o assunto é isso. Mas, mesmo assim, nem mesmo a Buchou ou o Kiba tinham notado ele.

Bem, já que ele é o Governador dos anjos caídos, ele seria como o último chefão, dependendo da situação. É incrível que tenhamos uma pessoa assim como nosso aliado.

“P-Por onde você entrou?”

Perguntou a Buchou para o Sensei, enquanto piscava surpreendida.

“Hmm? Normalmente não seria pela porta?”

O Sensei respondeu calmamente.

“… Eu nem mesmo senti a sua presença.”

O Kiba expressou com sinceridade seus sentimentos. Como eu imaginei, nem mesmo o Kiba, que alcançou o Balance Breaker, pôde senti-lo.

“Isso é apenas por causa da sua falta de treinamento. Eu apenas entrei normalmente. Mais importante, vocês estão indo para o Submundo, certo? Então eu também vou. Eu sou o seu ‘professor’, afinal de contas.”

Sim, ele havia assumido o papel de nosso professor. Já que ele tem um grande conhecimento sobre Sacred Gears, parece que ele vai nos ensinar a como usar isso a partir de agora.

Ele nos ensinou só um pouco até agora, mas parece que os usuários de Sacred Gear desse grupo, incluindo eu mesmo, conseguiram entender algo graças a ele. Mais do que apenas ter poder, ou liderar, essa pessoa acima de tudo era certamente boa em ensinar.

Ele é incrivelmente hábil com as explicações. Eu acho que ser um professor ou um palestrante definitivamente combina com ele.

O Sensei tirou um caderno de anotações do bolso e leu em voz alta assim que o abriu.

“A programação para o Submundo é… primeiro, uma visita aos pais da Rias, e a apresentação dos seus servos demoníacos para o atual chefe da família. Depois disso tem o encontro anual dos novos demônios juvenis. E depois tem o treinamento de vocês por lá. Eu vou junto principalmente por causa do treinamento. Enquanto todos vocês estiverem na casa dos Gremory, eu vou me reunir com o Sirzechs. Geez, tão problemático.”

O Sensei suspirou. Ele realmente acha isso um incômodo de se fazer. Acho que o Governador de uma organização é tão incomodado com esse tipo de coisa, porque ele sempre está falando com seus subordinados.

De vez em quando, anjos caídos, cujos nomes eu não sei, vinham ao encontro do Sensei. Eles diziam coisas como: “Por favor, escolha uma secretária!”, “Cuide da sua aparência enquanto está no mundo dos humanos!”, ou “Você definitivamente precisa de guarda-costas!”, quando eles o visitavam. Todos eles pareciam tremendamente preocupados sobre o Azazel-sensei estar nessa cidade. Eu ouvi que até alguns oficiais do alto escalão dos anjos caídos estiveram o visitando também.

Ele sempre envia todos os membros de volta com as seguintes palavras: “Está tudo bem, pode voltar. Isso é uma ordem.”. Eu acho que temos sorte de ter esse tipo de anjo caído nos ensinando a como ficarmos mais fortes.

Certo, eu vou usar essa oportunidade para chegar nem que seja um pouco mais perto do meu rival, Hakuryuukou Vali. Uma vez que, pelo visto, eu vou simplesmente ser esmagado por ele na forma como estou agora… Eu absolutamente não quero morrer antes de fazer coisas pervertidas com a Buchou e com a Akeno-san!

“Então Azazel— Sensei, você vai nos acompanhar, certo? Deveríamos fazer as reservas pra sua viagem?”

O Sensei assentiu com a cabeça à pergunta da Buchou.

“Sim, por favor, faça isso. É a minha primeira vez entrando no Submundo através da rota dos demônios. Estou ansioso por isso. Já que normalmente eu uso a rota dos anjos caídos.”

O Submundo, huh. Como será que iremos para lá? Será por um círculo mágico como de costume? O Submundo é dividido entre o mundo dos demônios e o mundo dos anjos caídos. Parece que o muro que os dividia desapareceu graças ao estabelecimento da paz, e a interação cultural já havia começado, embora…

Alguém ignorante como eu não podia imaginar como era esse lugar.

Por ora eu mandei um e-mail para o Matsuda e o Motohama.

[Eu passo a ida à praia esse verão! É que eu vou ir pras fontes termais com a Buchou e as outras!]

Eles rapidamente responderam de volta.

[Morra!]

[Vá para o inferno!]

Sim, eu estou indo para o inferno— para o Submundo. Você acertou em cheio, meu caro amigo.

Parte 2[edit]

O dia da viagem. A primeira parada era— a estação mais próxima. Todos estavam usando seus uniformes de verão da Academia Kuou. A Buchou disse que se estávamos indo para o Submundo, esse era o nosso melhor uniforme.

Essa era a estação onde as pessoas normalmente pegam o trem… Por que estamos indo para o Submundo a partir daqui? Eu estava cheio de dúvidas, mas a Buchou e a Akeno-san dirigiram-se determinadamente em direção ao elevador presente dentro da estação.

Eu lembro que esse era um elevador pequeno, que só podia suportar no máximo cinco.

A Buchou e a Akeno-san entraram primeiro, e a Buchou disse.

“Então, por favor, primeiro entrem o Ise, a Asia e a Xenovia. Estaremos descendo a partir daqui.”

“D-Descendo?”

Eu estava confuso com as palavras da Buchou. Afinal de contas, essa estação só tem andares para cima.

“Vamos, parem com essa cara de espanto e entrem.”

A Buchou acenou para nós enquanto fazia um sorriso discreto. Enquanto nós, os novatos, trocávamos olhares uns com os outros, nós seguimos as ordens da Buchou.

“O Yuuto e o restante de vocês que estão acostumados com isso, por favor, venham com o Azazel em seguida.”

“Sim, Buchou.”

O Kiba respondeu à Buchou, e em seguida as portas do elevador se fecharam.

Já que tínhamos uma boa quantia de bagagem conosco, o resultado foi pouco espaço dentro do elevador.

Como eu pensava, o mostrador dos andares só tinha o “1” e o “2”, mas… a Buchou tirou do bolso da saia dela algo que parecia ser um cartão e o levou em direção ao painel eletrônico.

[Pi]

Um tipo de som eletrônico ecoou… Ele reagiu ao cartão, e então…

[Gakun]

Senti a sensação de estar descendo! Eh!? Havia algo para baixo!? A Asia e eu não conseguimos esconder nosso espanto! A Xenovia apenas inclinou sua cabeça como uma pequena reação. A Buchou e a Akeno-san viram o nosso estado de choque, meu e da Asia, e deram uma pequena risada de nós.

“Sob essa estação há um andar secreto.”

“Embora eu tenha crescido nessa cidade, é a primeira vez que eu ouço falar disso Buchou!”

“Naturalmente. Esse é um caminho exclusivo para os demônios. Humanos comuns não podem chegar aqui mesmo que tentem durante toda a sua vida. Você sabia que áreas de uso exclusivo dos demônios estão escondidas dessa forma pela cidade?”

Pelo visto há vários lugares que eu não conheço na minha cidade. Até que ponto o mundo de negócios dos demônios está enraizado nessa cidade?

Nós continuamos descendo por mais um tempo. E, finalmente, o elevador parou.

Depois que as portas se abriram, a Buchou nos fez seguir em frente com um “Vão na frente”, e assim que saí me deparei com— um enorme espaço artificial! Era uma espécie de caverna gigante!

Entretanto, isso parecia ter a estrutura de uma plataforma de estação. Embora houvesse algumas diferenças de projeto e estrutura das que havia no mundo humano… Espere, havia trilhos de trem! Como eu pensava, essa é uma estação de trem?

Depois de esperarmos um pouco, o Kiba e os outros se juntaram a nós através do elevador.

“Agora que todos estão aqui, nós vamos caminhar até a plataforma três.”

Com a Buchou e a Akeno-san à frente, nós começamos a andar.

Hah. Mas que baita espaço. Eu sentia como se esse lugar tivesse várias vezes o tamanho da estação que costumamos usar. O teto estava tão distante. Parecia que sua voz ecoaria se você gritasse “Ei!”.

Não havia mais ninguém aqui, além de nós. As lâmpadas na parede, que iluminavam esse lugar, davam um brilho misterioso e mágico.

Antes que eu percebesse, a Akeno-san veio para o meu lado— e do nada agarrou a minha mão! Será que ela quer que andemos de mãos dadas? Fiquei chocado, mas por alguma razão eu agarrei a mão dela também, como eu sempre faço com a Asia.

“—”

Embora eu só tenha feito isso, o rosto da Akeno-san ficou vermelho e ela parecia feliz! Eh? Está tudo bem?

Aaaaaah, mas quando ela tem essas reações infantis, nem mesmo eu não sei o que devo fazer! Mesmo ela sendo geralmente bem erótica, ela às vezes age como uma garotinha. Essa diferença provoca meus instintos masculinos!

“……”

“… [Sob]”

Uu, os olhares da Buchou e da Asia eram penetrantes… A Asia até mesmo tinha os olhos marejados. Desculpe Asia. Depois de termos andando pra lá e pra cá, novamente saímos de encontro a um espaço aberto.

Oh! Oooooh! Havia algo que parecia ser um trem a nossa frente! Digo “parecia” porque sua forma era um pouco diferente que a dos trens que eu conhecia.

Havia muitos brasões que representavam demônios nos cantos… Ah, esse é o brasão dos Gremory! E também havia o brasão do Sirzechs-sama! Poderia isso ser—.

“É um trem da família Gremory.”

A Buchou me respondeu sem hesitar! Incrível. Então a família Gremory tem até mesmo trens… [Bushu]

Enquanto eu estava surpreso, o trem automaticamente abriu as portas. Com a Buchou à frente, nós entramos no trem.

Eu mais uma vez tinha reconfirmado a grandeza da minha mestra, mas isso era só o começo.


―○●○―


[Riiiiiiiiiiiing]

O apito de saída soou, e o trem começou a se mover.

Estávamos sentados no centro do trem. A Buchou estava no primeiro vagão a nossa frente, e parece que o resto do grupo tinha que sentar no vagão central, atrás dela. Eu pensei que havia pequenos costumes surpreendentes.

A Asia e eu sentamos no mesmo banco, indo contra o movimento do trem, e a Akeno-san e a Xenovia sentaram no banco voltado para nós.

A Koneko-chan, o Gasper e o Kiba sentaram no banco próximo ao nosso. E havia o Azazel-sensei que estava sentado no final do vagão, mas— ele já estava dormindo.

O trem já havia partido há vários minutos. O trem avançava pelo túnel escuro. Tinham me dito que esse trem era movido por um combustível único, que só existia no Submundo. Havia várias coisas que eu não conhecia sobre o mundo, não é mesmo?

“Quanto tempo até chegarmos lá?”

Perguntei a Akeno-san.

“Nós vamos chegar em mais ou menos uma hora. Uma vez que esse trem aparentemente passa pela barreira dimensional usando os meios oficiais antes de fato chegar ao Submundo.”

“Eu pensei que nós podíamos apenas usar um círculo mágico e entrar no Submundo.”

“Normalmente sim, mas se o Ise-kun e os outros novos membros não entrarem pelo menos uma vez pela rota oficial, vocês serão punidos por entrar ilegalmente. Esse é o porquê o Ise-kun e os outros tem que terminar corretamente o procedimento de entrada.”

“Eh!? Sério!? Mas eu não usei um círculo mágico e entrei na festa de noivado da Buchou antes!?”

Sim, eu tinha entrado na festa de noivado da Buchou, no Submundo, através de um círculo mágico que me foi dado pela Grayfia-san.

Eu ia ser punido!? Não haveria qualquer tipo de policial para me algemar assim que eu chegasse ao Submundo, certo!?

A Akeno-san deu um pequeno sorriso, apesar das minhas preocupações.

“Aparentemente esse foi um caso especial porque você foi transportado por um círculo mágico que usava uma entrada especial do Sirzechs-sama, sabia? Claro que usar isso uma segunda vez é impossível.”

“E-Então é isso… Então a minha ida direto pra cadeia por ter ido até lá foi perdoada…”

Eu estava um pouco mais aliviado. É por que eu sou ignorante sobre as regras dos demônios, mesmo eu sendo um. Eu não só era uma criatura sem habilidade, como também meu conhecimento sobre os demônios era mais limitado do que o da Asia e da Xenovia. Eu havia sobrevivido até agora dessa forma.

“Já que isso foi um caso especial, está tudo bem com o caso do círculo mágico. No entanto, você pode ser punido por ter contato sexual com sua mestra.”

A Akeno-san tocou sua bochecha com a mão e disse isso enquanto dava uma risadinha.

“O quê!?”

Ei, ei, ei! Isso é bem grave se for verdade! Eu toquei o corpo da Buchou um monte de vezes, sabia?

Eu alisei os peitos dela várias vezes, e eu acariciei as coxas dela um monte de vezes também! Você sabia que na piscina, antes das férias de verão, eu até passei óleo sobre todo o corpo nu dela!?

Ah, isso é mal. Eu estava excitado por lembrar aquela sensação. O corpo da Buchou era tão macio e suave. E ainda assim, ele também era elástico, por isso foi incrível quando eu toquei a pele dela.

Macio. Enquanto eu estava repetindo essa ilusão, alguém sentou no meu colo— espera, Akeno-san!? Ela estava vindo com o seu rosto próximo a mim e estava olhando para mim com um olhar erótico!

A Akeno-san pegou minha mão, e…

“Não há nenhum problema com representações de afeto entre servos. Desse jeito—”

Ela levou a minha mão para as cooooxas delaaaa! Nuha! As pernas da Akeno-san tinham a melhor suavidade e isso afetou o meu cérebro! Uma hemorragia nasal começou a ocorrer!

E então, minha mão foi— colocada na saia dela! I-Isso é… o território proibido… Tenso. Por quê! Porque se eu continuar indo desse jeito, a minha mão vai acabar embaixo da saia dela… Isso vai alcançar as calcinhas da Akeno-san! Ela está bem com isso? Estaria a Akeno-san de acordo comigo fazendo todo o caminho até as calcinhas dela!?

No momento em que a minha mão entrou embaixo da saia da Akeno-san—.

High school dxd v5 037.jpg

A mão da Asia apareceu pelo lado e pegou a minha mão com um puxão.

A Asia apelou com os olhos marejados, enquanto sua boca tinha a forma que só ela fazia[3].

“A influência da Akeno-san é forte demais. O Ise-san vai se tornar um pervertido…”

“Ara ara. Asia-chan, não é saudável pra um garoto ser um pouco pervertido?”

Arere? Baseado na conversa de agora, teria sido decidido que eu era um pervertido? Mas, se eu puder tocar o corpo da Akeno-san, eu não me importo de ser um pervertido!

Ara? A Koneko-chan normalmente dá uma resposta afiada nessa hora, mas… quando eu olhei na direção dela, eu vi a Koneko-chan olhando para fora, pela janela. Ela estava nos ignorando completamente, mesmo conosco fazendo tanto barulho! Ela não se parece com a Koneko-chan de sempre… Próximo a ela, o Gasper parecia ter dificuldades em se expressar.

E então—.

“Veja quem está falando isso, Asia. Geralmente demonstrações de afeto entre mestre e servo são bem naturais.”

—. Essa voz é… Quando eu me virei para olhar, a minha mestra estava ali, com uma aura carmesim envolvendo seu corpo por inteiro! Ela estava braba! E extremamente bonita! Por que ela estava aqui!? Ela não tinha que estar no primeiro vagão!?

B-Buchou! Isso é ruim! A Akeno-san estava no meu colo, enquanto tinha um olhar safado no rosto! Minha mão estava à beira de se aventurar dentro da saia dela!

Eu tentei livrar a minha mão, mas a Akeno-san levou a minha mão à boca dela.

[Nuchu]

Meu dedo do meio fez um som aquoso e foi parar dentro da boca da Akeno-san! Uhaa! A sensação de dentro da boca de uma garota me fez perder a razão! Era quente e escorregadio, e, além disso, meu dedo estava envolto pela língua dela! Além disso, ela o chupou! Aparentemente várias coisas estavam sendo sugadas!

Quando a Akeno-san tirou o meu dedo da boca dela, um fio de saliva pôde ser visto eroticamente entre o meu dedo e a boca dela!

“Roubar da minha mestra me excita.”

A Akeno-san sorriu com um olhar desafiador para a Buchou! A-Assustador! Erótico, mas assustador!

“A-Akeno, isso é to—”

“Princesa Rias. Comunicação com seus servos é bom, mas um exemplo dos procedimentos também não é?”

A voz irritada da Buchou foi interrompida, e uma terceira pessoa apareceu inesperadamente. Era um senhor de idade. Ele tinha a aparência de um condutor de trem. Era ele o condutor? Sua barba branca era elegante.

“M-Me desculpe…”

“Ho-ho-ho. Para a pequena princesa estar preocupada sobre assuntos de homens e mulheres… Eu vivi o bastante.”

O rosto da Buchou ficou totalmente vermelho com a risada alegre desse senhor.

Tirando o seu chapéu, ele curvou sua cabeça para nós.

“Prazer em conhecer todos vocês, novos servos demoníacos da princesa. Eu sou Reynaldo, o condutor do trem particular dos Gremory. Estou muito feliz em lhes conhecer.”

Nos levantamos e também nos curvamos para sua apresentação educada.

“P-Prazer em conhecê-lo também! Eu sou o [Pawn] da Buchou Rias Gremory-sama, Hyoudou Issei! Aos seus cuidados!”[4]

“Eu sou Asia Argento! [Bishop] dela! Aos seus cuidados!”

“Eu sou Xenovia. [Knight]. Aos seus cuidados a partir de agora.”

Todos nós, os novatos, o cumprimentamos.

A Akeno-san também já havia retornado para o seu assento, antes que eu tivesse notado isso. Ela parecia um pouco desapontada por ter tido que se separar. O ataque erótico da Akeno-san foi apavorante! Mesmo eu não pude me mover! Poderia minha virgindade ter sido roubada antes que eu notasse? Nossa [Queen] é incrível! Contudo, seus ataques ocasionais como uma garota estão cada vez mais intensos!

Com as apresentações terminadas, o condutor— Reynaldo-san mostrou uma máquina incomparável por alguma razão, e nos focou no que parecia ser uma tela.

“U-umm…?”

Eu, a Asia e a Xenovia estávamos perturbados com essa reação. A Buchou e a Akeno-san aparentemente sabiam o que era isso.

“Essa é uma máquina do mundo dos demônios que verifica e compara vocês. O fato que esse trem está entrando de forma legal no Submundo é importante, e, portanto, qualquer meio de transporte requer inspeção. Seria um sério problema nesse tipo de caso se houvesse alguma farsa. No atual momento, seria muito grave se alguém estranho estivesse no trem.”

Entendo. Então ele estava confirmando se éramos nós mesmos com essa máquina.

A Buchou nos contou enquanto sorria.

“Seus registros possuem a designação de suas peças, e quando transmitido, isso é registrado em forma de dados pelo Submundo. É por isso que verificam vocês com essa máquina. Não tem problema, já que todos aqui são quem dizem ser.”

Embora ela tivesse dito aquilo, a máquina soltou um alarme em forma de “BI-BI!” para mim, que não significa “IMPOSTOR!”, certo? Eu estava um pouco assustado, mas então isso soltou um leve som em forma de “PIKON”, e a nossa verificação foi aprovada.

“Princesa, com isso, tanto a verificação quanto as formalidades de entrada do pessoal novo foi terminada. Agora todos vocês podem descansar e relaxar até que nós cheguemos à estação prevista. Há também camas para dormir e lugares onde vocês podem comer, por isso, desfrutem deles até que cheguemos ao nosso destino.”

O Reynaldo-san sorriu agradavelmente. Ooh, então nossa entrada terminou com isso! Essa máquina é realmente conveniente.

“Obrigada Reynaldo. O Azazel é o próximo?”

A Buchou se virou para olhar para o Sensei, mas ele estava dormindo profundamente.

“… Que coragem esse cara tem, dormindo no trem de uma raça que era sua inimiga até outro dia.”

A Buchou tinha uma cara de espanto, mas ela estava dando um pequeno sorriso.

“Ho-ho-ho. O Governador dos anjos caídos realmente é tranquilo.”

O Reynaldo-sama riu agradavelmente.

Sério… Chame-o de corajoso ou apenas de audacioso, o Azazel-sensei era um Governador dos anjos caídos que não ficava agitado por nada.

A verificação foi concluída com o Sensei dormindo, e a entrada segura de todos os membros do clube foi completada.

Parte 3[edit]

Cerca de 40 minutos após a nossa partida, ouvimos um anúncio enquanto estávamos passando o tempo jogando cartas.

[Estaremos atravessando a barreira dimensional em instantes. Estaremos atravessando a barreira dimensional em instantes.]

“Experimentem olhar pra fora.”

Falou a Buchou para mim, à Asia e à Xenovia. Originalmente a Buchou era para estar sentada no vagão à frente, já que era um demônio de Classe-Alta, mas parece que ela se sentiu sozinha e ficou passando o tempo no nosso vagão.

Com as palavras da Buchou, eu grudei a minha cara contra a janela junto com a Asia. E então—.

O cenário mudou da escuridão de antes e uma paisagem apareceu! Ooh! Um céu de cor roxa! E também—.

“Montanhas! E árvores também! Hahahaha! Incrível! Incríveeeeeeeel!”

Eu involuntariamente balbuciei animadamente em voz alta. Mas, ao meu lado, a Asia também parecia excitada com seus gritos de “Incrível, incrível!”! Por quê?! Naturalmente por que estávamos nos divertindo!

Porque havia ali uma paisagem de um mundo que não conhecíamos!

“Está tudo bem em vocês abrirem a janela agora.”

A Buchou tinha dado a permissão, então eu abri a janela. O vento soprou para dentro! Eu também tinha respirado o ar do Submundo da última vez, mas parecia diferente daquele do mundo humano! Em vez de um sentimento nojento, eu senti algo peculiar! No entanto, a temperatura lá fora era perfeita, eu acho. Nem quente, nem fria.

Quando eu afastei o meu rosto da janela e olhei para trás, parecia que o trem tinha saído de algo parecido com um buraco negro.

Essa é a parede dimensional? O túnel dimensional? De qualquer forma, parecia ser um buraco conectado com o mundo humano. Nós viemos através dele. E agora nós entramos no Submundo!

Eu podia ver a paisagem do Submundo do meu assento. Havia tanto montanhas, quanto rios. Árvores também cresciam em abundância, e havia até mesmo florestas. Ah! Uma cidade! Há casas também! Elas tinham um formato peculiar, mas demônios viviam nelas, certo?

Incrível! Pensando nisso, eu nunca viajei para o exterior antes. Essa pode ser a minha primeira vez entrando em contato com uma cultura e com um país estrangeiro.

É difícil de acreditar que a minha primeira troca cultural é em outro mundo. Minha vida realmente é estranha. “Essa área já é dentro do território Gremory.”

Disse a Buchou com orgulho.

“Então tudo, incluindo esses trilhos de trem pelos quais viemos até agora, estão nas terras da família da Buchou!?” A Buchou balançou a cabeça afirmativamente à minha pergunta chocada. Sério!? Que coisa chocante! Sendo assim, as montanhas, os rios e a cidade que passamos antes faziam parte do território da família dela? Então as pessoas que viviam naquelas casas eram os vassalos[5] desse feudo?

Eu mais uma vez olhei para a Buchou com um olhar de respeito e inveja.

Incrível! Minha mestra era realmente rica! A proporção era tão diferente!

“Quão grande é o território dos Gremory?”

Essa foi a minha pergunta. Para ser honesto, eu estava muito interessado em quão grande isso era. Mais ou menos do tamanho do distrito de Tóquio?

Do nada o Kiba apareceu com o seu rosto sobre o meu banco e respondeu a minha pergunta.

“Se eu bem me lembro, era quase do tamanho de Honshu[6], no Japão.”

……… Eh? Por um momento eu não pude acreditar na resposta inesperada que tinha ouvido. Mas logo entendi. “H-Honshuuuuuu!?”

E assim, eu berrei. Ambos, a Buchou e o Kiba, balançaram a cabeça afirmativamente.

“O Submundo tem o mesmo tamanho da superfície do mundo humano, mas a população aqui não é igual a do mundo humano. Mesmo com os demônios, os anjos caídos, e com as outras raças, não há muitos. E já que não existem oceanos, a área terrestre é grande.”

A Buchou explicou isso.

Sério!? Espera, quantas vezes eu já usei as palavras “sério” e “incrível” hoje!? Bem, ouvindo tais informações, é natural ficar espantado!

E-Em outras palavras, se isso fosse no meu mundo, o território dos Gremory engoliria quase todo o Japão… D-Deve ser por isso que a Buchou é uma “princesa”! Ela realmente é super rica!? A proporção disso também é incrível!

“Mesmo com você dizendo que é do tamanho de Honshu, grande parte não é espaço não utilizável? Grande parte são florestas e montanhas.”

B-Buchou, mesmo se você disser isso, já ultrapassa minha imaginação e eu não sei mais como agir sobre isso…

Ao meu lado, a Asia estava com uma cara de quem não estava entendo nada. Quanto a Xenovia, ela já tinha parado de dar bola ao que a cercava e tinha começado a falar sobre as espadas do Submundo com o Kiba.

A Buchou bateu as mãos enquanto as juntava, como se ela tivesse lembrado algo.

“Verdade. Ise, Asia, Xenovia. Já que parte do meu território será dada a todos vocês mais a frente, por favor, me falem quais locais vocês gostariam.”

“N-Nós podemos ter nosso próprio território!?”

“Todos vocês são servos demoníacos da próxima herdeira da família. Viver no meu território como parte do grupo Gremory é permitido. A Akeno, o Yuuto, a Koneko, e até mesmo o Gasper possuem terras no meu território.” Com um “PON!” sonoro, a Buchou fez com que um mapa aparecesse no ar usando magia, e então o abriu e mostrou isso para nós.

Bem geografia que eu não sei… Mas isso parecia ser um mapa do território Gremory.

Com um sorriso simpático, a Buchou falou.

“As áreas vermelhas são os locais que já foram escolhidos, então eles não estão disponíveis, mas qualquer outro lugar está bem. Agora então, por favor, me mostrem qual parte vocês querem. Eu a darei pra vocês.”

Pai, mãe. Eu estou tendo um momento incrível nesse novo e estranho mundo…

Parte 4[edit]

Por mais uns 10 minutos após isso, o trem continuou através desse mundo que era desconhecido para mim.

No final, uma área que tinha natureza em abundância, como montanhas e rios, foi o meu território pessoal. Bem, já que ainda estava longe à hora de cuidar de minhas terras, eu acabei escolhendo essa por agora.

Foi quando outro anúncio aconteceu.

[Em breve estaremos chegando à residência principal dos Gremory. Em breve estaremos chegando à residência principal dos Gremory. A todos, obrigado por viajarem neste trem.]

Ooh, a última parada!

Coloquei o meu corpo para fora da janela e olhei para frente. Então… por alguma razão, tinha uma grande multidão de pessoas lá! O que é isso? Quando eu apertei meus olhos, eu vi que eles eram soldados em suas roupas. Podia ser que essas pessoas fossem as tropas da família Gremory!?

“Ise, estamos quase lá. Feche a janela.”

“S-Sim, Buchou.”

Como sugerido pela Buchou, começamos a nos preparar para desembarcar. A velocidade do trem gradualmente diminuiu e eventualmente parou.

[Gakun]

Depois que o trem parou de se mover, nós saímos em direção à porta aberta, com a Buchou na frente.

No entanto, somente o Azazel-sensei não parecia que desceria.

“A-re, você não vai descer, Sensei?”

“É… Eu pretendo continuar através do território Gremory e ir até o território do Maou. Eu tenho uma reunião com o Sirzechs e os outros lá. Um tal de ‘convite’. Já que essa parece ser a residência principal dos Gremory, eu volto assim que eu for vê-los, e terminar meus cumprimentos.”

O Azazel-sensei acenou com a mão e explicou isso. Entendo, já que o Sensei é o líder de uma organização, sua agenda estava cheia por vir aqui.

“Então, vejo você depois, Sensei.”

“Dê um olá para o meu irmão por mim, Azazel.”

O Sensei acenou com sua mão em resposta as minhas palavras e as da Buchou.

No instante em que eu mais uma vez me dirigi para a estação da casa com os outros membros do clube, menos o Sensei—.

[Bem-vinda de volta, Rias-ojou-sama!]

Que vozes retumbantes! Ooh! Eu estava surpreso! Logo depois disso—.

[Panpanpanpan!]

Fogos de artifício foram lançados, soldados miraram suas armas para o céu e atiraram, e pessoas que pareciam como se fossem de uma orquestra começaram a tocar simultaneamente! Um soldado que montava em cima de uma misteriosa criatura voou pelo céu, e balançou uma bandeira.

A Asia e eu não sabíamos o que fazer diante desse acontecimento totalmente inesperado e apenas ficamos juntos como se estivéssemos deslocados. O Kiba e os outros pareciam acostumados com isso, mas para a novata da Asia e eu, isso era algo fenomenal! A Xenovia apenas ficava piscando seus olhos em surpresa!

“Olááááá… tantas pessoas…”

O Gasper estava apavorado pelo grande número de pessoas aqui e se escondeu atrás de mim.

Olhando cuidadosamente, havia um monte de mordomos e empregadas entre eles também. Quando a Buchou se aproximou deles, eles simultaneamente curvaram suas cabeças e então…

[Bem-vinda de volta, Rias-ojou-sama.]

Eles lhe deram boas-vindas.

“Obrigada a todos. Estou em casa. Eu voltei.”

A Buchou respondeu com um sorriso que cobria todo o seu rosto. Vendo isso, os mordomos e as empregadas sorriram de volta.

E então, uma dama com um rosto que eu podia reconhecer apareceu.

—Era a governanta de cabelo prateado, Grayfia-san!

“Bem-vinda de volta, ojou-sama. Você chegou cedo. Acima de tudo, que bom que teve uma viagem segura. Então agora, todos os membros da família, por favor, embarquem na carruagem. Será dessa forma que estaremos indo para a residência principal.”

Fomos levados a uma carruagem de aparência deslumbrante pela Grayfia! O cavalo também não parecia ser um cavalo normal, já que ele tinha um brilho em seus olhos e seu porte era mais acentuado dos que eu conhecia. Seria esse um cavalo do Submundo?

Nossa bagagem ainda estava no trem, mas—. Quando eu me virei para o trem, empregadas estavam tirando nossas bagagens do mesmo. Ooh, tão prestativas!

“Eu irei com os servos. Já que o Ise e a Asia parecem ansiosos, sendo essa a primeira vez deles.”

“Entendido. Eu preparei alguns veículos, por isso, embarquem naquele que lhes agradar.”

A Grayfia-san concordou com o pedido da Buchou.

Eu, a Buchou, a Asia, a Akeno-san, a Xenovia e a Grayfia-san embarcamos na primeira carruagem a nossa frente. Os outros membros que ficaram para trás pegaram outra carruagem.

Assim que nós embarcamos, a carruagem começou a se mover enquanto os cascos dos cavalos faziam um som de “Pakarapakara”.

Incrível. Estou andando em uma carruagem pela primeira vez!

Olhando para a paisagem, havia estradas pavimentadas e árvores bem podadas. O caminho se estendia para frente… Quê? Havia algo logo à frente…

Uma construção gigantesca de repente veio de encontro à minha vista.

“B-B-B-B-Buchou… O-O que é esse castelo imenso…?”

Eu estava tão chocado que meus olhos quase saíam do lugar, e eu apontei o meu dedo para o que parecia ser um imenso castelo do lado de fora da janela.

“Esse é a residência principal de uma de minhas casas.”

Com um sorriso simpático no rosto, a Buchou inesperadamente disse “uma de minhas casas”.

… Talvez eu fosse parte de uma incrível família de demônios da alta sociedade?

Do lado de fora, belas flores desabrochadas, água jorrando para fora de uma fonte com um formato magnifico, e pássaros de várias cores voavam. A carruagem estava avançando através do que parecia ser o jardim da casa da Buchou.

“Parece que chegamos.”

Depois que a Buchou murmurar isso, a porta da carruagem foi aberta. Um homem vestido como mordomo nos fez uma ligeira reverência.

A Buchou desembarcou primeiro, e em seguida, o resto de nós a seguiu. A segunda carruagem também havia chegado e o Kiba e os outros estavam saindo também.

As empregadas e os mordomos estavam em fila, em ambos os nossos lados, fazendo um caminho! Um tapete vermelho estava estendido até o enorme castelo, e o grande portão do castelo fez um “Gigigi” enquanto abria.

“Ojou-sama, e todos os membros do seu grupo. Por favor, sigam em frente.”

A Grayfia fez uma ligeira reverência e pediu para irmos à frente.

“Venham, vamos lá.”

Foi quando a Buchou começou a caminhar sobre o tapete. Uma pequena silhueta saiu do meio da fila de empregadas e correu em direção a Buchou.

“Rias-nee-sama! Bem-vinda de volta!”

Um menino de aparência fofa e cabelo vermelho abraçou a Buchou.

“Millicas! Estou de volta. Você cresceu, não cresceu?”

A Buchou também abraçou carinhosamente o menino.

“U-umm, Buchou. Quem é essa criança?”

Quando eu perguntei, a Buchou apresentou o menino.

“Essa criança é o Millicas Gremory. Filho do meu irmão— Sirzechs Lúcifer-sama. Ele é meu sobrinho.”

—Filho do Sirzechs-sama!

Em outras palavras, o filho do Maou! Uoh! Não seria ele então um verdadeiro príncipe!?

“Vamos Millicas. Cumprimente-os. Esse garoto é um membro novo do meu grupo.”

“Claro. Eu sou Millicas Gremory, prazer em conhecê-lo.”

“Q-Que cumprimento tão educado! E-Eu sou… não, eu me chamo Hyoudou Issei!”[7]

Uwaaaaaah, eu estava tenso e a ponto de queimar meu filme com uma criança menor que eu!

Enquanto dava um sorriso de quem estava se divertindo, a Buchou falou.

“Já que somente aquele que possui o título de Maou pode usar esse nome, essa criança é um Gremory, mesmo ele sendo o filho do meu irmão. Depois de mim, ele também é o próximo na linha de sucessão da família.”

Heh, então depois da Buchou, o próximo é ele. Mas é claro, já que ele é o filho do filho mais velho da família. O Sirzechs-sama pode ter deixado à família, mas seu filho é um dos herdeiros da importante família Gremory.

Mas quem seria a esposa do Sirzechs-sama? Já que ele tem um filho, ele deve ter uma companheira…

“Venham, vamos entrar.”

De mão dadas com o Millicas-sama, a Buchou seguiu em direção ao portão. A Asia e eu apenas os seguimos desesperados para não sermos deixados para trás. O Gasper se prendeu as minhas costas para não ser deixado também.

Passamos através do enorme portão e entramos. Os portões internos do castelo também se abriram, um por um.

Nós então chegamos ao que parecia ser o hall de entrada. A nossa frente, havia escadas que levavam ao segundo andar! Havia um enorme lustre no teto! ENORME! Esse hall é enorme! Tão grande que havia espaço para uma corrida de atletismo!

“Ojou-sama, eu gostaria de mostrar os quartos a todos.”

A Grayfia-san levantou sua mão, e algumas empregadas vieram em nossa direção. Todas as empregadas eram lindas mulheres! Isso faz parte do pacote!?

“Você está certa, depois, também tenho que ir cumprimentar o meu pai e a minha mãe.”

A Buchou deu um “Hmm” como se estivesse pensando nas coisas a fazer depois disso.

“O mestre, no momento, se encontra fora. É esperado que ele retorne esta noite. Ele disse que gostaria de se reunir com você e com todos os outros durante o jantar.”

“Hmm, entendi, Grayfia. Então acho que vamos deixar todos descansarem em seus respectivos quartos por enquanto. A bagagem já foi acomodada?”

“Sim. Não deve haver nenhum problema em usar os quartos agora.”

Ah, então finalmente podemos descansar. De certo modo, o meu corpo e a minha mente estão cansados apenas por chegar a esse castelo… Seja por que eu vim a um mundo que eu não conhecia, e coisas irreais e com proporções gigantescas me foram mostradas uma atrás da outra, ou não, eu me sinto confuso. Ao meu lado, a Asia também mal se aguentava em pé.

“Ara Rias. Então você voltou.”

Naquele momento, a voz de uma mulher foi ouvida do andar de cima.

Uma mulher jovem e incrivelmente bonita, usando um vestido, desceu pelas escadas. Eu achei que ela não era muito mais velha do que nós. Seus peitos eram enormes!

… Huh? Ela era muito parecida com a Buchou. A cor do cabelo dela era um castanho dourado[8], mas tirando isso, ela era quase idêntica a Buchou! Entretanto, seus olhos eram um pouco mais estreitos…

Poderia ela ser a irmã mais velha da Buchou? Mas as pessoas da família da Rias basicamente só tinham o cabelo vermelho… Uwah, a irmã da Buchou era incrivelmente bonita. Eu acho que estou apaixonado…

Assim que a Buchou viu essa pessoa, ela sorriu.

“Mãe, eu voltei para casa.”

…….. Eh? M-M-M-Mãe…? Essa mulher jovem e bonita? Da Buchou?

“M-M-Mãããeeeeeeeeeeeee!? Mas, não importa como você olhe pra ela, essa mulher jovem não é tão mais velha que você Buchou!”

Eu estava chocado ao ponto de meus olhos se arregalarem e eu ter gritado intencionalmente. Não, não, não importa o quanto eu olhe para ela, ela é uma irmã mais velha! Ela não parece como uma mãe! Ela era mais como a irmã mais velha da Buchou!

“Ara, dizendo coisas tão gentis… que eu sou uma mulher jovem.”

A mãe… da Buchou colocou a mão na bochecha e sorriu. Uah, o rosto sorridente dela é lindo!

“Com o passar dos anos, os demônios podem alterar livremente sua aparência com magia. Minha mãe sempre mantém a aparência dela na mesma idade que a minha.”

Entendo, entendo. Espera… ela pode ser sua mãe, mas… não importa como você olhe para ela, ela parece mais uma onee-sama a qual a idade não é muito diferente da Buchou. Isso é ruim! Apesar de minha mulher predileta ser a Buchou, eu gosto ainda mais das onee-samas! Meu coração estava acelerado! Os peitos da Buchou foram herdados da sua mãe! Eu chorei por essa maravilha! Viva a genética!

A Buchou beliscou minha bochecha.

“… Você sabe que não vai dar em nada mesmo se você ficar secando a minha mãe, não é?”

Auu, parece que a minha Onee-sama leu a minha mente… É que, com uma dama tão bonita, eu não poderia deixar de olhar!

“Ara Rias. Esse garoto é o Hyoudou Issei, certo?”

“Você sabe sobre m-mim— minha pessoa?”[9]

A mãe da Buchou balançou a cabeça afirmativamente à minha pergunta.

“Sim, eu dei uma espiada em você na festa de noivado da minha filha, já que sou a mãe dela.”

Ah… Isso é ruim. Então ela estava naquela festa. Eu estava tão concentrado em salvar a Buchou que eu nem notei…

Eu entrei sem permissão na importante festa de noivado da filha dela, destruí tudo, e levei a Buchou embora! Serei repreendido!? Ou punido!?

Eu estava em pânico, mas a mãe da Buchou apenas me deu um pequeno sorriso.

“Prazer em conhecê-lo. Eu sou a mãe da Rias, Venerana Gremory[10]. Aos seus cuidados a partir de agora, Hyoudou Issei-kun.”

Parte 5[edit]

Várias horas depois do encontro no hall de entrada, nós estávamos na sala de jantar. Uma extravagante refeição, em uma quantia que eu nunca poderia comer tudo, estava disposta em pratos de aparência cara, e eu nem sabia por onde começar. Tudo parecia tão incrivelmente delicioso!

Nós, os servos demoníacos, e a nossa mestra, sentamos a mesa. E, em seguida, fomos sucedidos pela mãe e o pelo pai da Buchou, assim como o Millicas-sama.

Hora do jantar— Eu suponho que isso possa ser chamado assim. Aparentemente parecia haver uma “noite” no Submundo, que originalmente não tem sol, nem lua.

O céu também estava escuro. Quando eu olhei para o céu, havia uma falsa lua flutuando lá em cima. Eles disseram que não era a verdadeira, mas eles a reproduziram usando magia. A escuridão da noite no Submundo foi feita para ser igual a do meu mundo. Aparentemente, ela era originalmente roxa neste mundo. Então quando eu cheguei aqui era dia nesse mundo, huh.

As horas pareciam coincidir com o mundo humano. Parece que o Submundo tinha seu próprio padrão de horas, mas parece que por causa dos demônios reencarnados e para aqueles que vivem no mundo humano, os Maous tinham regulado isso usando um método especial. Assim essa não seria uma situação “Urashima Taro”[11]para eles. E o contrário disso também não. A região dos anjos caídos nesse mundo também parece ser igual.

Fico aliviado por não estar em uma situação onde “centenas de anos se passaram quando voltei” ou “embora eu estivesse no Submundo por centenas de anos, somente alguns poucos dias se passaram no mundo humano”.

“Por favor, sirvam-se a vontade.”

E assim, com a frase do pai da Buchou, o jantar começou.

Uma enorme mesa retangular, um extravagante lustre no teto, e até mesmo as cadeiras onde sentávamos eram revestidas por ornamentos caros… Agora mesmo, eu estou olhando para o lustre. Havia lustres no teto dos quartos de hóspedes preparados para nós também? Não, lâmpadas comuns já estavam fora de cogitação.

A cama com dossel também era enorme. Era grande demais para eu dormir sozinho nela!

Os quartos por dentro tinham o tamanho de muitos “tatames”… Cada um dos quartos também parecia ter tudo o que se precisava para viver neles, como banheira, banheiro, geladeira, televisão e cozinha. Eu acho que havia também mais um quarto, uma sala de estar, e outras salas neles… A Asia e a Xenovia também ficaram impressionadas quando elas vieram até o meu quarto, logo depois de termos sido conduzidos aos nossos quartos.

“Hauuu, e-esse quarto é muito grande pra apenas uma pessoa!”

“… Não consigo me acalmar. Desculpe, mas eu posso ficar no seu quarto, Ise? A Asia também pode vir.”

Para essas duas que viveram uma vida simples na igreja, o tamanho dos quartos parecia ter sido uma grande surpresa, e por não conseguirem se acalmarem sobre isso, elas trouxeram toda a bagagem para o meu quarto e pediram para ficar nele.

Depois disso foi ajeitado através da Grayfia-san para que a Asia e a Xenovia pudessem ficar no meu quarto, mas…

bem, eu ainda sentia que mesmo assim havia espaço de sobra no quarto, então tudo bem. Já que eu não tinha certeza de que eu poderia usar todo esse quarto, ter mais pessoas comigo me deixa mais aliviado.

Voltei os meus pensamentos novamente para o jantar, mas… não, como é que eu deveria comer toda essa comida que está na minha frente? Eu podia perguntar aos mordomos ou as empregadas que estavam atrás de nós, o tempo todo, mas os outros membros do clube não haviam perguntado sobre nada em particular…

Eu segurei o meu garfo e a minha faca sem colocá-los na comida que via pela primeira vez. Eu estava faminto. Mas, se eu não comer direito aqui, vou envergonhar completamente a Buchou. Ah, o Kiba e a Akeno-san estavam comendo graciosamente. Como esperado de uma [Queen] e de um [Knight].

A Asia e a Xenovia também estavam tendo dificuldades, mas elas ainda assim estavam indo bem. Essas duas, assim como eu, foram introduzidas nesse ambiente há pouco tempo, porque somos recém-reencarnados.

O pequeno Millicas-sama estava comendo habilmente. Como pensei, ele foi acostumado a isto. Como alguém de uma família comum, eu não conseguia seguir o estilo de vida aristocrático!

Quando eu virei meu olhar para o Gasper, que estava na minha frente, ele estava comendo com os olhos lacrimejando, enquanto os mantinha fechados. Hoje deve ter sido um dia difícil para o “hikikomori”, depois de vir para um lugar cheio de gente, aqui no Submundo.

A Koneko-chan— não tinha nem começado a comer. Embora normalmente ela tivesse sido a primeira a comer avidamente a comida… A Koneko-chan tem agido de forma estranha já faz alguns dias.

Nossos olhares se encontraram, e eu acenei com a minha mão, mas ela desviou o olhar enquanto se mantinha inexpressiva. Ela sempre demonstrou pouco suas emoções, mas está ainda pior do que de costume. Muu, o que há de errado, Koneko-chan…?

O Azazel-sensei não tinha chegado para a refeição. Parece que a reunião durou mais do que o previsto.

“*Limpa a garganta*. Membros do grupo da Rias, por favor, sintam-se em casa. Tendo acabado de chegar ao Submundo, vocês estão em um ambiente que vocês não conhecem. Se houver algo que vocês queiram, por favor, digam aos empregados, sem acanho. Eles irão preparar agora mesmo.”

O pai da Buchou nos disse isso alegremente. Não, não há nada que eu quero em particular. Ah! Está tudo bem se eu pedir emprestada uma dessas empregadas onee-sans por uma noite? Eu quero serviços pervertidos de uma empregada! Claro que seria melhor se elas pudessem me atender por toda a noite!

—Vai sonhando. Eu tenho acompanhado “Galge”[12] e mangás demais, não tenho…?

“Falando nisso, Hyoudou Issei-kun.”

O pai da Buchou me encarou. Uwah, estou nervoso! O que ele vai me perguntar?

“S-Sim!”

No entanto, o tema que o pai da Buchou entrou foi inesperado.

“Os seus pais vão bem?”

“S-Sim! Os dois estão bem! Q-Quando eu disse pra eles que eu estava indo pra cidade da Buchou… Rias-sama, eles só pediram uma lembrança pra mim! P-Pra eles falarem algo assim após sua casa ter sido tão maravilhosamente reconstruída. Eles realmente são pais egoístas… Ahaha.”

Eu disse tudo em um tom de piada, mas…

“Hmm. Uma lembrança, huh. Entendo.”

O pai da Buchou tocou um sino de mão que estava o seu lado. Um homem que parecia um mordomo imediatamente se aproximou.

“Qual seria sua ordem mestre?”

“Sim. Prepare um castelo para os pais do Hyoudou Issei-kun.”

Um casteeeeeeelo!? Um castelo como lembrança!? Mas que diabos é isso!? Isso é algum tipo de brincadeira do Submundo!?

“Sim. No estilo ocidental? Ou no estilo japonês?”

O mordomo também respondeu normalmente! É normal dar um castelo como presente!?

“Que escolha difícil.”

“P-Por favor, espere um pouco! I-Isso é um pouco demais pra uma lembrança!”

Eu rapidamente tentei conter o pai da Buchou. N-Nossas culturas e padrões de vida são muito diferentes!

“Querido, já que o Japão é um país tão pequeno, é impossível para um cidadão comum ter um castelo.”

Essa era a voz da mãe da Buchou. Muitíssimo obrigado pela sua ajuda! Sim, eu sou apenas uma pessoa normal!

“Quê? Realmente, o Japão é pequeno. Hmm, se um castelo não é bom, eu me pergunto o que mais poderia ser um bom presente…”

“Pai, se preocupar muito sobre isso só vai perturbá-los. De qualquer maneira, os pais do Ise não possuem fortes desejos materiais.”

Bem dito, Buchou! Sim, como a Buchou conhece bem o meu pai e a minha mãe, suas palavras são convincentes!

O pai da Buchou disse um “entendo” e assentiu com a cabeça profundamente. Graças a Deus. O castelo foi evitado.

Minha família não saberia o que fazer com um castelo e isso com certeza se tornaria um motivo de fofoca entre as pessoas!

Por favor, não coloque minha família em uma situação dessas…

“Hyoudou Issei-kun.”

“S-Sim!”

Por alguma razão o pai da Buchou continuava a me chamar. Estaria ele muito interessado em mim? Por eu possuir o poder do Sekiryuutei? Fora isso eu não tenho nenhuma característica que me faça chamar a atenção.

“Você pode me chamar de ‘otōsan’[13] a partir de hoje.”

Que coisa do nada. Parando para pensar nisso, o Sirzechs-sama também me pediu para chamá-lo de “onii-san”, não pediu? Esse é o mesmo caso?

“C-Chamar você de ‘otōsan’’[14] …? I-Isso é muita honra pra mim!”

Balancei minhas mãos para os lados e demonstrei minha opinião. Como esperado, tal honra era demais para mim! “Querido, você está indo rápido demais. Existe uma ordem para as coisas.”

A mãe da Buchou repreendeu o seu marido.

“S-Sim. No entanto, ainda assim, é carmesim e vermelho. Isso não te deixa feliz?”

“Querido, eu já disse que ainda é muito cedo para comemorar.”

“Isso é verdade. Parece que estou me apressando.”

O pai da Buchou suspirou profundamente. Parecia que ele era completamente dominado pela sua esposa.

Então as palavras da mãe da Buchou tem uma forte influência sobre essa família. Se eu observar atentamente a família da Buchou, o jantar de hoje pode ser uma coisa boa para mim.

Enquanto isso, a Buchou estava constrangida e não continuou comendo.

“Hyoudou Issei-san. Tudo bem em eu chamá-lo de Issei-san?”

Perguntou-me a mãe da Buchou. De alguma forma parece que eu sou o centro das atenções no jantar de hoje à noite!

“S-Sim! Claro!”

Obviamente eu não tinha nada contra isso, então eu aceitei!

“Você vai ficar por aqui por um tempo?”

“Sim. Enquanto a Buchou… Rias-sama estiver aqui, eu também vou estar… Mas, o que tem isso?”

“Entendo. Isso é perfeito, já que tenho que fazê-lo adquirir um comportamento cavalheiresco. Você irá estudar um pouco de boas maneiras enquanto estiver aqui.”

Huh? Eu tenho que adquirir um comportamento cavalheiresco? O que ela quis dizer com isso?

[Bang!]

O som da mesa sendo acertada! Quando eu olhei para isso, a Buchou tinha se levantado do seu lugar.

“Pai! Mãe! Eu estive escutando em silêncio até agora, mas que tipo de coisa vocês estão tentando decidir enquanto me deixam de fora disso!?”

A mãe da Buchou estreitou o olhar com essas palavras. Não havia nada do rosto sorridente de antes, quando ela nos cumprimentou de forma carismática.

“Quieta Rias. Você cancelou seu noivado com o Raiser, lembra? O fato de termos permitido isso deve ser levado como um tratamento especial. Quanto esforço você acha que o seu pai e o Sirzechs tiveram que ter para se explicar para os outros demônios da alta sociedade? Você sabia que seu pai teve que dizer para um nobre isso: ‘minha filha egoísta desfez seu noivado usando um dragão lendário’? Você pode ser a irmã mais nova do Maou, mas ainda assim há um limite.”

—Minha filha egoísta desfez seu noivado usando um dragão lendário.

Com base nas palavras da mãe da Buchou, a festa que eu invadi estava sendo vista desse jeito… Eu fiz algo egoísta?

Mas eu não queria que a Buchou fosse levada para longe pelo Raiser, e a Buchou também disse que ela não queria casar com o ele. Mas a atitude que eu tive— foi certa? Não, eu prefiro pensar que foi o certo.

“O Onii-sama não tem nada ha—”

O rosto da Buchou estava tomado pela raiva e ela tentou falar, mas a mãe da Buchou não a deixou.

“Você quer dizer que o Sirzechs não tem nada haver com isso? Oficialmente isso é verdade. No entanto, todos veem você como a irmã mais nova do Maou. Agora mesmo, quando as três grandes potências formaram uma aliança, sua posição é conhecida até entre os de menor nível das outras facções. Você não pode continuar sendo egoísta como era antes. E, acima de tudo isso, todos vão prestar atenção em você a partir de agora. Rias, você se colocou nesse tipo de posição, você sabia? Não haverá uma segunda vez para esse tipo de egoísmo. Não me venha com atitudes mimadas. Entendido?”

A Buchou parecia estar envergonhada por aquelas palavras e não pode retrucar. Ainda não parecendo satisfeita, ela sentou no seu lugar forçadamente.

Depois de suspirar, a mãe da Buchou olhou para nós com um sorriso.

“Eu mostrei algo desagradável para os membros da Rias, não é mesmo? Voltando ao assunto, você terá um treinamento especial durante sua estadia aqui, Issei-san. Sendo assim, você terá que experimentar a alta sociedade e a nobreza, mesmo que só um pouco.”

Sério? Eu tenho que aprender como ser um nobre? E quanto ao Kiba? E o Gasper? Por que só eu? Poderia isso ter algo haver com a conversa que meus pais tiveram com o pai da Buchou outro dia? Tipo: “Por favor, ensine algo sobre o mundo chique para nosso filho pateta”?

…Se foi por causa dos meus pais ou não, eu não podia entender as verdadeiras intenções da família da Buchou. Eu apontei para mim e perguntei.

“U-Umm, por que eu?”

Então a mãe da Buchou parou de sorrir, e com uma expressão séria falou de forma franca para mim.

“Você— é a última gota de egoísmo da nossa filha, a próxima herdeira da família. Como pais dela, nós assumiremos a responsabilidade até o fim.”

Quando eu me virei para olhar para a Buchou, o olhar dela se encontrou com o meu e então ela virou o rosto, o qual estava corado, para o lado.

Isso não é bom. Eu não entendi nada! Em que tipo de situação eu fui me meter…?

Notas do tradutor e referências[edit]

  1. Basicamente o ato de se vestir do sexo oposto.
  2. Nesse caso a palavra faz referência a uma espécie de stand-up japonês (manzai), onde duas pessoas participam. De uma forma simples, uma pessoa é o tsukkomi (mais sério e normalmente o que desconta no outro) e o boke, que é o palhaço da história.
  3. Uma boca com os lábios para baixo, como se estivesse triste. Mais precisamente parecido como está na imagem ao lado da cena.
  4. Muitos cumprimentos japoneses não tem uma real tradução para o nosso dia-a-dia, então os adaptei da melhor forma possível aos nossos costumes. Então espere essa atitude em todos os tipos de cumprimentos.
  5. Resumindo da melhor forma e adaptando para o uso da novel, é uma pessoa que vive nas terras de outra, oferecendo o seu trabalho como forma de pagamento.
  6. Honshu é a maior ilha do Japão, sendo que é nela que ficam quase todas as maiores cidades do Japão.
  7. A hesitação na frase vem do fato que ele ia falar de uma forma e resolveu mudar para uma forma mais educada.
  8. Na novel em inglês a cor do cabelo da mãe da Rias é colocado como “flaxen”, que traduzido ao pé da letra seria como linho. Nas colorações de tintas de cabelo, o número do linho (#EEDC82), leva a cor citada na tradução.
  9. Mais uma vez é trocada a forma de falar inicial por uma forma mais educada.
  10. Em vários sites e na Wiki de DxD você pode achar o nome da mãe da Rias como Venelana, mas na tradução do Inglês, o tradutor preferiu usar Venerana, e sei que algumas pessoas fazem caso com isso. Depois de pesquisar bastante, achei conversas sobre isso e pessoas falando que o som é de “R” e levando em conta disso, a forma escrita ficaria com L, mas sinceramente acho bem ruim. A diferença de R e L no português é gritante, ainda mais no meio de um nome, então até que o autor lance alguma coisa onde a forma da escrita do nome possa ser confirmada (Como o caso do nome do Raiser, que o próprio autor usa assim) ou eu possa ouvir a dublagem usada para o nome dela, continuarei a usar “R” como formato principal. O principal motivo é que vários nomes de DxD são baseados em algumas lendas, então nomes existentes. Se você procurar no google e afins, encontrará Venelana somente como um personagem de DxD, mas se colocar Venerana, você consegue achar algumas pessoas com este nome. Espero que entendam :).
  11. Urashima Tarō é o nome de um pescador de uma lenda japonesa. Segundo a mesma, Tarō ficou em um castelo embaixo da água por alguns dias, mas na terra vários anos haviam se passado.
  12. Galge é um estilo de visual novel (quem nunca jogou um visual novel, jogue… não precisa ser um galge :P) onde o personagem se envolve romanticamente com várias mulheres, muitas vezes sexualmente.
  13. Nesse caso o Kanji original da novel usado pelo Ise é diferente do usado pelo pai da Buchou, mas os dois tem a mesma pronúncia. No final das contas o pai da Buchou tentou pedir ao Ise que ele o chamasse de “pai” em um sentido mais relação sogro-genro e o Ise entende algo como mais “pai adotivo”. Como colocar isso em português tiraria todo o sentido da frase, preferi optar pela forma usada. Também preferi mudar a forma da nota, pois a tradução em inglês não possui sentido.
  14. Nesse caso o Kanji original da novel usado pelo Ise é diferente do usado pelo pai da Buchou, mas os dois tem a mesma pronúncia. No final das contas o pai da Buchou tentou pedir ao Ise que ele o chamasse de “pai” em um sentido mais relação sogro-genro e o Ise entende algo como mais “pai adotivo”. Como colocar isso em português tiraria todo o sentido da frase, preferi optar pela forma usada. Também preferi mudar a forma da nota, pois a tradução em inglês não possui sentido.


Voltar para vida.0 Retornar para Página Principal Avançar para Vida.2