Sword Art Online ~Brazilian Portuguese~:Volume 3 Capitulo 2

From Baka-Tsuki
Jump to: navigation, search

Capítulo 2[edit]

Uma lua enorme estava no meio de um céu sem nuvens, a floresta abaixo dela variava entre o verde e o azul graças a luz da lua.

A noite em Alfheim era muito curta, mas havia algum tempo antes do amanhecer. Normalmente, uma floresta escura como aquela deveria causar preocupação, mas fora essa mesma escuridão que permitiu que ambos recuassem.

Lyfa, escondida nas sombras de uma árvore gigante, levantou a cabeça para olhar o céu estrelado. Naquele momento, ela não viu nenhuma presença ameçadora no céu. Abaixando sua voz o máximo possível, ela falou para o seu companheiro próximo, “Quando suas asas se recuperarem, nós saimos. Prepare-se.”

“Ah—mas eu ainda estou tonto...”

Seu parceiro respondeu em um tom bem relutante.

“Você ainda está mal? Não sente vergonha? Você já deveria estar acostumado.”

“Mesmo que você diga isso, coisas assustadoras continuam assustadoras...”

Lyfa suspirou em frustração.

Encostado de lado na árvore estava um jogador adolescente de nome Recon, que também é amigo de Lyfa no mundo real. Eles começaram a jogar ALO—Alfheim Online – juntos. Em outras palavras, ele e Lyfa estiveram jogando esse jogo por quase um ano... Entretanto, não importa quanto tempo tenha passado, Recon continuava tendo a sensação desagradável de vertigem quando voava. Em ALO, a força no combate áero era o único parâmetro utilizado, mas depois de um ou dois voos, ele já ficava exausto. Isso o tornava pouco confiável.

Mesmo Recon sendo assim, Lyfa não odiava essa parte dele. De outra forma, era como se ela simplesmente não pudesse ignorar esse seu “irmãozinho”. Sua aparência era um tanto delicada com um cabelo divido entre o verde-amarelo, orelhas longas que pareciam ir em direção ao chão e uma expressão no rosto que o fazia pensar que ele estava prestes a explodir em lágrimas. Embora tenha sido uma aparência gerada aleatoriamente, a sua aparência em jogo lembrava muito a da realidade. Quando Lyfa viu pela primeira vez, ela não pode evitar e acabou explodindo em uma gargalhada.

Para Recon era o mesmo, Lyfa era muito parecida com o seu eu real. Como um Sylph, ela tinha um corpo bem definido, sobrancelhas finas, belos olhose um corpo um tanto largo para um membro da sua raça.

Originalmente, ela queria uma personagem que parecesse mais «Graciosa». A sua aparência atual não saiu como desejava, mas podia também ser considerada bonita. Entretanto, ela também podia se considerar sortuda. Muitas pessoas não tiveram a mesma sorte e para ficarem satisfeitos com suas aparências eles escolheram pagar taxas adicionais para reformular seus personagens. Comparado a essas pessoas, Lyfa não tinha nada do que reclamar.

O pagamento adicional não afetava a perfomace geral dos personagens, mas Recon ficou um bom tempo olhando as opões até encontrar um que combinasse com seu senso de estética; ele pensou que seu equilibrio afinal, havia sido comprometido.

Lyfa pegou na Blest Armor [1] equipada por Recon pelas costas e a puxou. Olhando para suas quatro asas transparentes cercadas por uma fosforecência fina, indicando que ele podia voar novamente.


“Bem, você pode voar de novo. É hora de voar para fora dessa floresta.”

“Eh ~nós vamos ser perseguidos de novo, com certeza. Vamos descansar um pouco. Descansar ~”

“Ingênuo! Há apenas um Salamander lá que é bom, se formos cuidadosos, não seremos vistos. Nenhum de nós pode aguentar outra batalha áerea, então apenas aguente firme e voe!”

“Ohh..”

Recon respondeu relutante, mantendo sua mão esquerda no ar. Um joystick translúcido – um controle remoto utilizado para voar - apareceu na sua mão. Na parte final dele havia uma pequena bola; esse era o assistente de controle de voo em ALO. Quando Recon colocou o controle a frente de si, quatro asas se estenderam para os lados, cada vez mais brilhantes enquanto se alongavam.

Depois de ver isso, Lyfa começou a estender sua asas, as batendo duas ou três vezes. Ela não utilizou o controle. Essa era uma habilidade de alto nível chamada “Voluntary Flight», que provava que ela era uma guerreira de primeira classe em ALO.

“Vamos sair daqui!!” Lyfa sussurrou.

Quando suas asas se estenderam ao máximo, ela chutou o chão, e disparou em direção da luta. Seu campo de visão aumentou gradualmente até ela ver todo Alfheim que se estendia a sua frente, oferecendo-a uma infinita sensação de liberdade.

“Ah...”

Voando por grandes distâncias, Lyfa deu um grito de alegria. O que ela sentia agora era insubstituível. Ela gritou mais uma vez. Desde da antiguidade, o homem desejava voar como um pássaro. Isso havia finalmente tornado-se real nesse mundo de fantasia.

O tempo de voo, limitado pelo sistema, era a única amarra dessa experiência. Para voar livre como seu coração desejava, para ela valeria pagar qualquer preço.

Originalmente, esse era o desejo de todos os jogadores que lutavam em Alfheim: Alcançar o topo da «Yggdrasil» antes de qualquer outra raça e entrar na lendária cidade áerea. Ali, o jogodador será transformado em uma verdadeira fada, «ALF», sem nenhum tempo limite para voar e tornaria-se o governante do verdadeiro céu infinito.

Lyfa não desejava adquirir itens raros ou aumentar seu status. A razão que ela lutava nesse mundo era uma só.

Lyfa mirou na lua dourada e disparou em direção dela, usando suas asas que pareciam feitas de vidro. Partículas de luz atrás dela seguiram-na como se ela fosse um cometa, arrastando uma trilha de luz verde pelo céu noturno.

“Ly, Lyfa-chan ~Espeeeeeera por mim~”

--Sons fracos de baixo chamavam a atenção de Lyfa para a realidade. Ela parou e olhou para baixo; segurando o controlador, Recon a seguia desesperado. A velocidade máxima dos voos é relativamente pequena quando se usa auxílio do sistema e se Lyfa estivesse séria, Recon nunca a teria alcançado.

“Ande logo! Se esforce!”

Lyfa abriu suas asas e parou, esperando por Recon. Levantando a cabeça para ver aos arredores, em uma certa distância, atrás de um distante mar de árvores, ela pode ver Yggdrasil, levantado-se em meio a escuridão. Deste ponto fixo, era possível direcionar onde o território Sylph mais ou menos estava.

Quando Recon alcançou a mesma altura, Lyfa se equiparou a sua velocidade e ambos voaram juntos.

Recon voava ao seu lado, com uma expressão de relutância e falou. “Alto, realmente muito alto, certo?”

“Você não acha estar aqui no alto agradável? Se suas assas estão cansadas, nós podemos apenas deslizar.”

“No momento em que ela começa a voar, a personalidade muda...”

“O que você disse?”

“N-Não. Nada!”

Recon rapidamente calou a boca, enquanto eles se direcionavam para a área sul de Alfheim, isso é, o território Sylph.

Hoje cedo, Lyfa formou um grupo com quatro bons jogadores, bem legais. Eles viajaram até uma área de calabouço no território neutro a noroeste. Felizmente, eles foram capazes de caçar sem encontrar outros times, então a caçada foi bastante frutífera. Eles conseguiram muito dinheiro e itens. Prestes a retornarem para o território Sylph, porém, eles foram emboscados por um grupo de oito Salamanders.

Essas são as lutas entre raças diferentes em ALO, mas é incomum encontrar grupos tão grandes de ladrões, formando bandos para roubar outros jogadores. A emboscada de hoje também havia sido especialmente estranha, considerando que era um dia de semana no mundo real. Nós não esperavamos ser atacados, particularmente, não por tantos...nós fomos descuidados.

Enquanto voavam, eles entraram por duas vezes em batalhas áereas entre times, as chamada «AIR RAIDS» durante elas, ambos os lados perderam 3 homens. Eles haviam começado com poucas pessoas e agora apenas Lyfa e Recon tinham sobrado. Aproveitando a vantagem do fato de que a velocidade de voo dos Sylphs é maior do que a dos Salamanders, eles conseguiram evitar ser capturados e chegar na metade do caminho em direção do terrítorio Sylph. Porém, por causa da vertigem causada por duas batalhas consecutivas, Recon ficou terrívelmente desorientados e eles não conseguiram alcançar o território Sylph. Ao invés disso, eles esconderam-se na floresta para dar tempo para Recon se recupear. No momento em que Lyfa perdeu toda a sensação de tensão e se virou para floresta atrás dela-

Do chão, vindo de ambos os lados, três árvores cresciam em verde escuro, brilhando em uma luz laranja.

“Recon, esquiva!!” Lyfa gritou, movendo-se rapidamente para esquerda. Logo depois disso, do chão, três linhas se desenharam no ar. Disparos, que atravessaram a passagem aberta entre as copas das árvores.

Felizmente, eles estavam voando muito alto e o longo disparo de fogo parou um pouco abaixo deles, desaparecendo no céu noturno.

Não havia tempo para apreciar o quanto aquela coisa chegou perto deles. O ataque mágico lançado do mar de árvores antes era apenas para chamar a atenção enquanto cinco sombras vermelhas e pretas se aproximaram.

“Droga, que insistentes!!”

Lyfa disse e olhou para noroeste. Ela ainda precisava alcançar a luz da Torre do Vento,que ficava no centro da terra Sylph.

“Não há como evitar! Prepare-se para lutar!” Lyfa chamou, puxando uma espada longa curvada da sua cintura.

“Uwah, não!”

Recon lamentou, enquanto ele puxava suas adagas e posicionava-se.

“Eles são cinco. Não há como vencer, mas eu não vou desistir tão fácil! Se eu colocar tudo de mim, eu posso ao menos levar um deles comigo.”

“Essa é a forma certa de ver as coisas.”

“De vez enquando, eu quero que você veja o meu lado bom.”

Recon moveu seus ombros um pouco. O rosto tenso de Lyfa, ela assumiu uma posição de mergulho. Pressionando seu corpo, ela fez um círculo antes de mergulhar com suas asas dobradas em um ângulo agudo. Para os Salamanders, em formação-V, esse movimento fora imprevísivel.

Mesmo entre os jogadores veteranos de ALO, online desde o começo, a experiente e bem equipada Lyfa havia sofrido derrotas apenas por duas razões: superioridade numérica e as recentes formações inventadas pelos Salamanders. Ao custo da mobilidade, eles equipavam armaduras e lanças pesadas para aproveitar o peso extra e potencializar seus ataques. Encarar um ataque de tantas lanças é como encarar uma onda ferroz. A vantagem dos Sylphs estava no seu pouco peso e movimentos ágeis, mas para eles lutarem esse tipo de batalha era difícil.

Mas Lyfa, que já havia enfrentado esses inimigos por duas vezes, já havia entendido como funcionava o estilo deles. Com coragem nascida do desespero, Lyfa se jogou sem medo na vanguarda da tropa inimiga. Ela acabou com a distãncia em menos de segudos, mas sua atenção estava toda no ponta de lança que preparava-se para atacá-la.

A estocada de Lyfa emitiu um som agudo, mesmo com o atrito causado pelo movimento do protetor do Salamander em um uivo dissonante. No momento em que os dois se cruzaram, o ar tremeu em uma explosão.

Lyfa rangeu os dentes e com um movimento rápido da cabeça, escapou de uma lança. Ela ignorou o calor escaldante que vinha de sua bochecha, onde a lança tinha raspado e avançou, atacando o que possuia um elmo carmesim com sua espada.

“YAAAAA!”

Um disparo em linha reta.

“Aaaaaah!!”

Tomados de surpresa, os olhos dos inimigos se abriram em choque, antes de desaparecerem atrás de uma explosão verde-amarela criada por um efeito especial. A ferocidade do ataque fez com que a armadura pesada tremesse em resposta.

Incapaz de resistir ao ataque, o inimigo rapidamente caiu no chão, e graças ao impacto, recebendo o dano adicional causado pelo peso de sua armadura, o seu HP reduziu cerca de 30%. Não fora um ataque fatal, mas graças a forte pancada na cabeça, ficou impossível para ele juntar-se a formação. Lyfa imediatamente começou a trocar seus alvos, tomada pela esperança.

--É aqui!!

Por causa das técnicas pesadas de assalto que os inimigos usavam, sua fraqueza era que, quando a formação era quebrada, levava tempo até se reorganizarem. Como os quatro Salamanders restantes estavam incertos sobre o que fazer, Lyfa abriu suas asas o máximo possível e forçou um movimento para esquerda.

Isso fez seu corpo gemer de dor, graças ao excesso de atrito e o movimento forçado em si. Lyfa resistiu a dor. Na tentativa de girar o mais rápido possível, ela bateu com sua asa direita com mais força enquanto freiava com a esquerda. Usando uma ação tão absurda, ela rapidamente já tinha um novo inimigo em sua vista.

O Salamander alvo, apesar de perceber suas intenções, não podia sequer desejar defender aquele movimento. Concluindo seu movimento, a espada de Lyfa golpeou o Salamander.

O inimigo da esquerda levou um ataque perfeito e ainda rompeu sua formação.

--Se continuar assim, nós conseguiremos!

Dos cinco inimigos, apenas o líder, que havia sido despachado momentos atrás, era capaz de usar o “Voluntary Flight” o resto só podiam usar os controles secundários de voo. Como Lyfa estava usando o “Voluntary Flight”, sua agilidade excedia em muito a dos Salamanders em combate.

Naquele momento ela estava procurando por Recon, que estava lutando com o Salamander da direita. Apesar da sua aparência, ele também era um jogador veterano. Em um combates de curta distância, sua habilidade com adagas era algo a ser reconhecido.

Lyfa, com sua espada longa em mão, voltou sua atenção para o inimigo que ela estava mirando e continuou a causar danos precisos. Desse jeito vai funcionar, ela pensou. O único elemento que continuava a incomodá-la era o ataque mágico anterior. Aquele ataque de fogo significava que entre os cinco, ao menos um dos Salamanders era um Mago. Essa possibilidade existia bem como a de que todos esses cinco guerreiros de armadura possuissem alguma habilidade mágica, então era possível que todos eles fossem espadachins mágicos. Mesmo com um nível de mágia muito baixo, esse poder continuava perigoso. De acordo com o senso comum das formações, o mago deveria estar posicionado no flaco esquerdo ou direito, Lyfa pensou. Em outras palavras, a pessoa que ela precisava derrotar agora deveria ser o oponente frágil que estava lutando com Recon. Nessa distância, ele não deve ter tempo suficiente de fazer nenhuma magia. Então, se nós conseguirmos derrubar esses dois, os sobreviventes serão despachados em 5 minutos.

“Yaaaa!!”

Lyfa mais uma vez atacou em um golpe perfeito, do qual ela pode se orgulhar. Ferindo o ombro de um oponente. Seu HP, já vermelho, reduziu ainda mais.

“Droga!!”

O inimigo continuou xingando mesmo quando seu corpo, engolido por chamas carmesim acompanhado pelo som de algo queimando, se tornou cinzas e as quatro asas desapareceram, deixando para trás apenas uma pequena chama vermelha. Essa chama é chamada de «Remain Light», depois que ela aparece, magias e itens de ressureição podem ser usados. Entretanto, depois de um minuto nesse estado, o jogador é automaticamente enviado para a cidade natal de sua raça e volta a vida.

Lyfa afastou esses pensamentos e focou-se no próximo inimigo. Os três restantes tinham movimentos muito lentos. Eles pareciam ser inexperientes no uso da lança e muito mais lentos em combates a curta distância. Assití-los continuar a executar os mesmos ataques surpresas, prevíveis e lentos, Lyfa, que podia ver todos aqueles movimentos, sentiu que eles estavam apenas desperdiçando esses esforços. Sua atenção recaiu ao outro lado, Recon passou voando por eles. Seu HP havia de algum modo, reduzido, mas não era nada que necessitava de magias de cura. Se continuar assim, mesmo com uma desvatangem de cinco contra dois, é possível vencer. Com isso em mente, Lyfa levantou sua espada.

Entretanto, foi nesse momento que as chamas engoliram Recon.

“Oaaaaaaaa!”

Recon gritou de forma miserável enquanto congelava no ar.

“Idiota, não pare, continue se movendo.”

Essas palavras nunca alcançaram Recon, antes que ele fosse atravessado e morto pela lança do Salamander.

“Descuuuuuulpe.”

Com o som de suas últimas desculpas, O corpo de Recon se dissolvia em um sopro de vento verde. Esse efeito é chamado de «End Frame» e aparece apenas durante a morte. Dissolvendo-se, o corpo de Recon desapareceu e assim como o Salamander anteriormente, restara apenas uma «Remain Light».

Para Lyfa, era desagradável ver a «Remain Light» de um companheiro caido, mesmo ela sabendo que eles iriam reviver imediatamente após desaparecerem. Ela mordeu o lábio, sabendo que esses sentimentos eram um luxo que ela não deveria ter direito. Para evitar a sequência de bolas incadescentes que vinham de baixo, ela desesperadamente movia-se para os lados.

... Droga, o mago no final das contas era o cara do começo!

Se ela soubesse antes, ela o teria derrubado e perseguido, mas era muito tarde para arrependimentos. A situação agora era de absoluta desvantagem.

Entretanto, ela não iria desistir. Até o fim, e mesmo em extrema desvantagem, ela continuaria a procurar por uma forma de virar a mesa. Essas crenças que ela cultivou por muitos anos e que a fizeram ser forte desde que ela tomou o caminho da espadachim.

Com a cobertura do Salamander no chão, os dois que estavam no ar começaram a atacar em alta velocidade.

“Venham!!” Lyfa gritou, levantando sua espada em desafio.

* * *

“Uaagh!!”

Depois de uma queda que parecia infiterminável, acompanhada apenas dos meus gritos lamentáveis, eu me encontro em um local sem nome. Um grunhido de surpresa escapa de mim, assim que eu pousei com meu rosto e não com meus pés. Permanecendo nessa posição por alguns segundos, com meu rosto enterrado no mato, eu lentamente me endireito.

Com o fim da queda livre, meu coração relaxa e eu me deito no chão, encarando os arredores.

Já era de noite. Eu me encotro em uma floresta densa em algum lugar.

Essa floresta era feita de àrvores gigantescas que provavelmente tinham centenas de anos, todas elevadas em direção ao céu, até onde meus olhos podiam ver. Entretanto, a folhagem era tão densa que eu não podia ver muito longe. A lua cheia no céu estrelado noturno emitia sua luz dourada.

Tudo ao redor de mim, desde o zumbido dos insetos aos cantos dos animais noturnos. Longe, eu escuto o rugido de uma fera selvagem. A fragância das plantas passam pelo meu nariz. A brisa gentil toca a minha pele. O terror me envolve e todos os meus sentidos analisam o mundo ao meu redor. Esse mundo parece mais real até que a realidade - esses eram meus sentimentos quanto a este mundo ilusório.

Eu estava um tanto cético quando Egil disse que «ALO» era equivalente a SAO em termos de precisão de modelagem e estrutura, mas parece que era isso mesmo. Apesar do fato de ter sido adicionado menos de um ano no tempo de desenvolvimento, o grande amontoado de informação correndo pelo meu sistema nervoso e esse jogo era smiliar a SAO.

“Eu... No final das contas, eu acabei voltando...”

Fechei meus olhos. Nos dois meses que se passaram desde minha libertação desse mundo, eu havia desistido de voltar a um «VR WORLD», mas aqui estou eu de novo. Ah... Eu nunca aprendi a lição de verdade, não foi? Esse é o pensamento que passa pela minha cabeça e não posso fazer nada se não rir.

Entretanto, esse mundo era um pouco diferente. Para começar, mesmo que se meu HP chegasse a zero, eu não morrerei no mundo real e eu estou livre para sair a qualquer hora em qualquer lugar. Quando pensei nisso, algo chamou a minha atenção.

O que foi toda essa alteração nas imagens e aquela misteriosa recolocação... O que diabos acontecedu? Por que eu vim parar nesse lugar? Eu deveria estar na cidade inicial dos Spriggans, ao menos era isso que o tutorial dizia.

“Ei, sem chance... Não pode ser...”

Meu rosto fica rígido, eu rapidamente movo minha trêmula mão direita, juntando o indicador e o médio. Nada acontece. O suor frio começa a passar por mim enquanto eu tento mais algumas vezes antes de lembrar do que o tutorial havia dito. Tanto o menu como o controlador de voo eram operados pela mão esquerda.

Eu uso minha mão esquerda e repito a ação. Dessa vez, quando eu puxo meus dedos, efeitos sonoros e uma explosão de luz ocorrem, então a janela de um menu translúcido aparece. Ela tem praticamente o mesmo design do de SAO. O menu tem muitos botões organizados lado a lado na ponta direita.

“Aqui, aqui está.”

O botão do menu escrito «LOG OUT» está brilhando. Eu tento apertá-lo. Uma mensagem de aviso aparece na minha frente, confirmando minha saída, junto com os botões de «YES» e «NO».

Dou um suspiro de alívio. Me apoiando em um braço, eu me levanto.

Olho ao redor novamente, parece que eu estou no meio de uma densa floresta. Ao meu redor há muitas àrvores para todas as direções, tão extensa que nem a luz das estrelas parecem alcançar. Não tenho ideia do por que de ter caido aqui. Bem, vamos dar uma olhada no mapa primeiro, eu pensei. Eu olho para baixo em direção do menu. Apontando meu dedo, eu vejo algo que me faz congelar.

“O queeeee......?!”

Eu não pude evitar.

No topo da janela, meu nickname está ali: Kirito e minha raça: Spriggan. Abaixo disso estão meu HP e meu MP, que estão em 400 e 80 cada, valores iniciais. Sem problemas.

O que me deixa surpreso é a coluna de habilidades aprendidas. Eu não me lembro de ter escolhido nenhuma, então é claro que eu deveria ter uma coluna vazia. Ao invés disso, há nada mais nada menos do que oito habilidades listadas. Talvez sejam as habilidades iniciais dos Spriggan, mas continuam sendo muitas. Não acreditando nos meus olhos, eu toco a barra de habilidades com meu dedo para ver mais detalhes.

Na janela de habilidades, eu vejo todas as habilidades lado a lado. Essa habilidades incluem: «1-H Swords», «Unarmed skills», e «Parry», as habilidades de combate, bem como « Fishing r», uma habilidade de suporte, mas todos os níveis de proficiência estavam anormais. A maioria estava quase nos 900 e alguns haviam chegado ao 1000 e agora tinham uma tarja em cima escrito «MASTERY». Normalmente em MMORPGs essa habilidades necessitavam de muito tempo para serem compeltas, o que significava que ter habilidades maximizadas desde o começo era impossível.

Não importa o quanto eu olhasse, isso deveria ser um BUG. Também deveria ser a explicação do por que eu cai nesse lugar, talvez o sistema ainda seja instável.

“Está tudo certo no jogo? Tem algum GM disponível?”

Olhando de novo para as habilidades, eu fui atingido por um déjà vu. Olhando os valores de proficiência novamente, eu senti como se já tivesse visto aquilo antes. 1-H Swords: 1000 Unarmed skills: 991, Fishing: 643.

Aquilo me atingiu como um choque elétrico, eu finalmente fiz a conexão. Minha respiração tornou-se acelerada.

Eu já tinha visto isso antes. Essas eram as habilidades que eu havia passado dois anos desenvolvendo em SAO. Infelizmente, «Dual Blades» não estava ali- provavelmente por que «Dual Blades» não existam em ALO. As habilidades do «Black Swordsman Kirito» que causram a destruição do castelo fluante Aincrad apareceram diante dos meus olhos de novo.

Eu estava realmente confuso, coisas impossíveis aconteceram; eu não conseguia sequer imaginar o que estava acontecendo. SAO e ALO são jogos completamente diferentes administrados por companias completamente diferente. Se os dados salvos foram movidos assim... Pode ser que -que seja...

“SAO?” Eu murmurei, quando cai de joelhos.

Balancei minha cabeça até conseguir clarear todos esses pensamentos ridículos, então voltei para a janela de habilidades.

Eu ainda não tinha certeza do que tinha acontecido, mas tentando encontrar mais informação, voltei a navegar pelo menu principal. Dessa vez, eu abri o menu de itens.

“Mas o... O que é isso.”

Eu já não entendia mais nada. Na minha frente estava dezenas de linhas , juntando números e caractéres. Caracteres enigmáticos, números, mensagens e imagens, todas misturadas.

Isso parecia muito com os itens que eu possuia em Aincrad. É certo, de que por alguma razão, os dados salvos de Kirito vieram para este mundo.

“Então... Espera aí”

Subitamente pensei na possibilidade.

Se todos os itens são de Aincrad – então «aquilo» deve estar aqui também. Eu toquei a janela de itens e abaixei o menu com meu dedos.

“Por favor, por favor, por favor esteja aqui.”

Eu rapidamente abaixei a lista, ignorando todo aquele lixo. Meu coração começou a bater mais forte e senti um sentimento similar ao de sinos ressoando no meu corpo.

“!”

Meus dedos inconscientemente pararam. Acima do meu dedo estava uma linha de cartas como todas as outras salvas, emitindo uma cor verde calorosa. «MHCP001».

Quase me esquecendo de respirar, eu toquei o nome com meus dedos trêmulos. Depois de selecionar o item, a cor se reverteu. Movi meus dedos e pressionei o botão escrito “Usar item.”

Uma luz branca apareceu no centro do menu, suas bordas se alastraram em minha direção. Quando ela imergiu, tornou-se incolor. Um cristal em formato de lágrima.

Segurando aquela pedra preciosa nas minhas mãos, eu a levantei, sentindo seu calor. Percebendo isso, me senti um tanto febril.

Deus, por favor, eu te imploro... Eu orei, no fundo do meu coração, enquanto que gentilmente bati no cristal com meu dedo por duas vezes. Uma luz branca pura explodiu do cristal na minha mão.

“Ah!?”

Minha voz surpresa saiu inconscientemente da minha boca, enquanto eu agachei, colocando o cristal no chão e dando alguns passos para trás. O cristal flutuou por alguns metros antes de parar. A luz vinda do cristal cresceu gradualmente até que a lua se tornasse pálida em comparação e as àrvores ao redor, que moressem em um verde esbranquiçado.

Eu pesquei, um espectador daquela cena estava na minha frente. Do centro daquela luz circular, uma sombra surgiu, tomando uma tonalidade branca. Tufos de cabelos negros desceram em todas as direções, junto com um vestido branco e longo e membros longos, delgados. Os olhos estavam fechados, as mãos cruzadas sobre o peito. Ela, como a forma completa da luz, lentamente desceu ao chão.

O brilho da luz desapareceu tão rápido quanto surgiu. A garota, que estava flutuando no ar, lentamente abriu seus olhos com o vibrar de suas pestanas. Seus olhos, tão profundos quanto a noite escura, se fixaram em mim.

Eu não pude me mover. Ou falar. Ou até mesmo piscar.

A jovem olhava para mim, com seus lábios cor de cereja que lentamente se abriram. Palavras não podem descrever a beleza daquele sorriso angelical. Eu juntei minha coragem e disse a ela, “Sou eu... Yui[2]. Você entende?”

Terminando, eu olhei para mim mesmo. Minha atitude e aparência nesse mundo eram completamente diferentes daquele mundo.

Entretanto, tais preocupações eram desnecessárias. A garota -Yui – seus lábios se moveram e com uma voz nostálgica, como o som de sinos de prata, ela disse, “Nós nos encontramos de novo, Papai.”

Lágrimas estavam em seus olhos, Yui estendeu seus braços e voou em minha direção.

“Papai... Papai!” Yui me chamou, de novo e de novo, com seus braços finos agarrados ao redor do meu pescoço, aninhando seu rosto ao meu. Abrançando seu pequeno corpo, eu não pude manter os sons de choro presos na minha garganta.

Yui, Asuna e eu vivemos juntos no mundo de SAO por três curtos dias, antes dela desaparecer. Apesar de ter sido apenas por um curto período, é uma memória irreparável tão profundamente encravada na minha mente que nunca poderá ser apagada. Durante a longa batalha em Aincrad, havia pouca felicidade, mas durante aqueles poucos dias, nós fomos felizes.

O sentimento daquela doce nostalgia tomou conta de mim enquanto eu estava ali, segurando Yui. Milagres estavam se formando bem na minha frente. Então, Asuna, nós definitivamente iremos nos encontrar de novo. Nós definitivamente retornaremos mais uma vez a esses dias felizes. Essa era primeira vez, des de que eu voltei para o mundo real, que eu sentia tamanha convicção.

Olhei ao redor para a floresta, achando um toco conveniente onde nós sentamos.

“Então, o que afinal está acontecendo?”

Resistindo em falar sobre Asuna, eu perguntei a Yui, que estava sentada no meu colo.

Seu rosto estava aninhado contra meu peito, Yui olhou para mim com uma expressão de felicidade extrema.

“...?”

“O que significa isso, isso aqui não é o mundo de SAO, não é?”

Yui rapidamente deu uma discrição do que aconteceu desde que eu a vi pela última vez. Ela estava prestes a ser deletada, mas ao invés disso, ela foi comprensada e armazenada como parte de um conjunto do ambiente. Depois do jogo ter terminado, o castelo voador Aincrad desapareceu. Depois disso, eu vim para esse novo mundo Alfheim, apesar de eu não saber como meus dados tinham parado aqui. Entretanto, o fato de Asuna ainda não ter acordado não era algo fácil de ser colocado em palavras.

“Por favor, espere um instante.”

Yui fechou seus olhoos, como se fosse para ouvir uma voz distante.

“Isso é-”

Os olhos de Yui se abriram, olhando para mim.

“Parece que este mundo é baseado em uma cópia do servidor de «Sword Art Online»”

“Cópia?”

“Sim. A estrutura e o formato gráfico são produzidos pelo mesmo progama central. Eu fui capaz de ser reproduzida desta forma. Isso é suficiente para verificar. Entretanto, o sistema cardinal é uma versão mais antiga e os componentes do jogo são completamente diferentes.”

“Então...”

Eu mergulhei em meio a pensamentos.

Alfheim Online foi lançado vinte meses após o incidente SAO. Argas declarou falência, e depois, a RECTO comprou a tecnologia da Argus por meio de ativos e desenvolveu um novo jogo VRMMO. Se você tem a vantagem do motor principal do jogo e os processos de feedback, os custos de produção diminuem significativamente. Nesse caso, a precisão desse mundo não poderia me surpreender, já que esse jogo usa o mesmo sistema de SAO.

Em outras palavras, ALO está operando em uma cópia do sistema de SAO, algo que eu posso entender. Mas -

“Mas... Por quê meus dados pessoais apareceram aqui?”

“Papai, por favor, deixe-me ver seus dados.”

Yui fechou seus olhos novamente.

“Não há dúvidas. Esses são os dados que o personagem do Papai utilizou em SAO. Os dois jogos utilizam um formato similar não apenas para os dados salvos, mas também para proeficiência de habilidades comuns, de modo que elas podem ser herdadas. Mas como os dados marcam HP e MP trata-se de um formato diferente. HP e MP não podem ser transferidos. Percebe-se que todos os itens estão corrompidos. Enquanto você os mantiver, é possível que um sistema de detecção de erros venham a detectá-los em algum momento. Seria melhor se você os jogasse fora.”

“Então é isso... Ok então.”

Eu toquei a coluna de itens e selecionei todos aqueles itens corrompidos em massa. Esses itens contém muitas memórias, mas não é o momento para sentimentalismo. De qualquer forma, eu não posso nem dizer quais eles são, nem quando os usei.

Então, em um momento de determinação, deletei todos os itens corrompidos. Isso fez com que tudo que sobrasse fosse o equipamento inicial.

“Não deveria ter problemas com os níveis de habilidade, não é?”

“Do ponto de vista do sistema, não. Quando comparar com o seu tempo de jogo, é um tanto anormal, mas ao menos que um GM cheque diretamente, não haverá problema algum.”

“É isso então? Heh. Eu cai de Beater para Cheater.”

Bem, quando se trata de força de caráter, o céu é o limite. E eu preciso chegar ao topo da Yggdrasil e resgutar a Asuna. Além disso, eu não vim para esse jogo para me divertir, eu não estou com humor para jogar esse jogo sério.

Olhando cuidadosamente para minha barra de status, eu posso dizer que esse mundo não tem os mesmo números. Os parâmetros de força e agilidade simplesmente não existem aqui, sem mencionar que os aumentos de HP e MP são pequenos. Também, quanto as habilidades com armas, a única coisa que mudou foi o número de armas que você pode equipar, não há mudanças no poder de ataque. E, é claro, a marca registrada de SAO, as Sword Skills, não existem.

Em outras palavras, ALO foca-se nas habilidades atléticas naturais e no julgamento de cada jogador. No SAO, ataques de oponentes de níveis muito inferiores não faziam muito no HP, mas isso não parece ser o caso aqui.

A única coisa desconhecida é «Magic», que não existia no SAO. Agora apenas «Illusion Magic» está registrada no campo de magia, provavelmente é a habilidade inicial da raça Spriggan. Eu nunca usei magia nem nunca fui atingido por uma, então eu não entendo mesmo.

Eu fecho a janela, olhando para Yui que continuava agarrada ao meu peito, com seus olhos atentos a mim como um gato, então perguntei. “Agora que pensei nisso, o que a Yui é nesse mundo?”

Apesar do fato de eu poder tocá-la, Yui não é humana. Anomalias nos procedimentos de manutenção do servidor de SAO resultaram no seu nascimento. Ela é uma inteligência artificial, em outras palavras uma «IA».

Hoje em dia, 2025, muitas instituições de pesquisa vem publicado artigos incluindo um entitulado «Inteligência Artificial – Aproximando-se da infinita sabedoria». Esse artigo falava que enquanto o «comportamento racional» continuar a evoluir, eventualmente a barreira entre a inteligência artificial e a verdadeira inteligência será derrubada, resultando na criação da mais avançada IA.

Yui deve ser essa existência, a primeira verdadeira IA. Mas isso não importa para mim, eu amo a Yui como uma filha e ela me vê como um pai. Isso é suficiente.

“Ah, parece que há pseudopersonagens utilizados para auxiliar os usuários em Alfheim Online. Eles são chamados de «Navigation Pixies», creio que sou classificada dessa forma.

Dizendo isso, ela fez uma expressão estranha no rosto, depois disso, seu corpo começou a se iluminar e então, desapareceu.

“YUI!?”

Sword Art Online Vol 03 - 103.jpg

Eu gritei em pânico. Me levantando, eu percebi que algo estava agarrado ao meu joelho.

Tinha mais ou menos dez centímetros de altura, com braços e pernas finas. Vestia um mini vestido de um rosa pálido que parecia ser feito de pétalas de rosa, com duas asas translúcidas saindo de trás de suas costas. Isso era, para simplificar, uma pixie. Com um rosto bonito e longos cabelos, apesar de um pouco diferente, ela era, sem dúvida alguma, Yui.

“Essa é aparência de uma «Pixie».”

Yui soltou-se do meu joelho e com suas mãos nos quadris, começou a bater suas asas.

“Oh...”

Eu exclamei, enquanto tocava de leve a bochecha de Yui com meu dedo.

“Isso faz cócegas!”

Yui riu, levantando-se ao ar e escapando do meu dedo, acompanhada pelo som de asas batendo, antes de sentar no meu ombro.

“... Então, você ainda tem privilégios como administradora, como antes?”

“Não...” Yui disse com uma voz preenchida por frustração.

“Nesse momento, tudo que posso fazer é acessar um mapa de grande escala. Também posso confirmar o status dos jogadores que você entrar em contato, mas eu não posso acessar a base de dados primários.”

“Ah, então é isso... Na verdade...”

Minha expressão mudou, pois eu estava mudando de assunto. A questão principal.

“Asuna... Parece que a sua Mãe está aqui.”

“Oh... Mamãe!?”

Yui saltou do meu ombro e se virou, frente ao meu rosto.

“O que você quer dizer?”

“……”

Eu estava prestes a explicar sobre Sugou Nobuyuki, mas eu mantive-me hesitante. Yui havia entrado em colapso por causa das emoções negativas dos humanos em SAO. Eu não quero que ela seja ainda mais contaminada pela malícia humana.

“... Depois do fechamento dos servidores de SAO, Asuna não voltou ao mundo real. Eu obtive informações que neste mundo havia uma pessoa que parecida com Asuna. É possível que seja apenas uma coicidência e que algum personagem aleátorio tenha sido criado e se pareça com ela, Eu estou procurando por uma agulha no palheiro aqui.”

“Ah... Então as coisas chegaram a esse ponto... Desculpe-me papai, normalmente eu poderia escanear os dados dos jogadores, mas sem acesso ao sistema, eu não posso fazer nada.”

“Não precisa se culpar. Enfim, eu tenho uma ideia de onde ela pode estar. Yggdrasil... Ela parece estar ali. Naquele lugar, você conhece?”

“Ah, isso eu sei. Eh, eh, é normalmente a nordeste, mas parece bem longe daqui. Se você fosse converter em distância real, seria cerca de cinquenta quilômetros de distância.”

“Uau, isso é mesmo longe. Isso é o que, cinco vezes o diâmetro de Aincrad. Na verdade, por que eu fui jogado nessa floresta mesmo?”

Yui abaixou a cabeça por um momento pela minha pergunta.

“Eu creio que seus dados posicionais foram danificados ou confundidos com o de um jogador próximo, resultando em você vir parar aqui. É apenas uma suposição, porém.”

“Se era para eu cair em qualquer lugar, por que eu não pude cair mais perto da Yggdrasil. Mm, de qualquer forma, eu ouvi que se pode voar aqui?”

Eu me levantei, e girei minha cabeça para olhar atrás dos meus ombros.

“Oh, olha, tem mesmo asas.”

Das minhas costas haviam quatro asas longas, de uma cor azul cinzenta. Elas eram mais parecidas com asas de Inseto do que qualquer outra coisa. Mas eu não sabia nem sequer como mover-me.

“Como eu consigo voar?”

“Parece que há um controle secundário para voo. Por favor, estenda sua mão esquerda até você sentir que pegou em algo.”

Eu segui as instruções da pequena garota no meu ombro. Bem após isso, um objeto parecido com um joystick apareceu na minha mão.

“Puxe para cima para subir, empurre para baixo para descer, esquerda ou direita para girar, aperte o botão para acelerar e solte para desacelerar.”

“Nn.”

Eu puxei o joystick para mais perto de mim. As asas nas minhas costas começaram a se expandir antes que eu pudesse subir. Eu coloquei o joystick ainda mais perto de mim.

“Oh.”

Subitamente, meu corpo começou a flutuar. Eu lentamente elevei meu corpo a um metro do chão e deixei minha mão voltar a posição natural. Então, pressionei o botão de acelerar. Meu corpo começou a se mover para frente.

Depois, eu tentei abaixar então girar; Eu peguei o jeito bem rápido. É consideravalmente mais fácil que outros jogos de voo que já joguei antes e a operação é bem simples.

“Eu acho que peguei mais ou menos. Agora, algo que eu preciso saber. Qual é a cidade mais próxima daqui?”

“A Oeste daqui há uma cidade chamada «Sylvain». Essa é a mais perto. Ah.”

Yui subitamente olhou para cima.

“O que foi?”

“Jogadores estão se aproximando. Parece que há uma pessoa sendo perseguida por outras três.”

“Ooh, uma batalha. Vamos dar uma olhada.”

“Papai continua tão relaxado como sempre.”

Enquanto eu falava com Yui, eu abri o meu e equipei a espada que havia recebido como arma inicial. Colocando-a, eu golpeei algumas vezes.

“Uau, que espada feia. E é bem leve também; bem, acho que eu vou nessa.”

Eu re-coloquei minha espada e chamei o controle de voo novamente.

“Yui, vou deixar a navegação com você.”

“Entendido!”

Respondendo com uma voz parecida com a de um sino, Yui saiu do meu ombro. Seguindo ela, eu, também atravessei o ar.

* * *

Finalmente, a chama mágica criada pelo Salamander alcançou a Lyfa e a atingiu nas costas.

“Whaaaa!!!!!”

Ela pode sentir a dor de uma queimadura, é claro, mas o ataque teve um grande impacto e fez com que ela perdesse o equilíbrio. Felizmente, enquanto estava fugindo ela não se esqueceu de ativar uma série de magias defensivas de «Wind Attribute», então a sua barra de HP ainda estava boa, mas o território Sylphid ainda estava muito distante.

Nesse ponto, Lyfa começou a ficar temerosa de que seu voo estava ficando mais lento. Droga, eu estou alcançando o limite de voo! Minhas asas vão perder toda a força daqui alguns segundos e eu não serei capaz de voar até que elas recarreguem.

“Ugh…”

Ragendo os dentes, Lyfa realizou uma descida ingrime em direção da floresta para escapar. Como os inimigos possuiam um mago, esconder-se contra magia seria dificil, mas ela não estava interessada em desistir e ser morta.

Lyfa atravessou a floresta, passando por muitos galhos das àrvores, colocando-se próxima da superfície. Essa era hora. A sua velocidade estava lenta, quase parando, logo ela estaria no chão. Assim que ela começou a pousar, ela girou seu corpo no momento em que seus pés tocaram o chão e saltou para dentro de um buraco dentro de uma àrvore gigante. Então, colocando suas mãos no ar, ela se preparou para lançar uma magia de ocultação.

Magias em ALO lembravam muito a filmes de fantasias e podem ser melhor descritas como «Spell» que precisavam ser conjuradas. Para que o sistema identifique a magia, o feitiço precisa ser feito com o ritmo e a pronuncia correta. Se o feitiço for interrompido no meio do caminho, ele irá falhar e o conjurador precisará começar de novo.

Lyfa terminou de conjurar a magia rapidamente. Ela havia passado muito tempo memorizando e praticando para reduzir o tempo necessário na hora de recitar. Assim que ela terminou a magia, uma luz verde emergiu sob seus pés e logo cobriu seu corpo e todo o local onde se escondida. Entretanto, isso poderia ser desfeito se o inimigo possuisse uma habilidade de «Scan» muito alta ou magias de penetração. Lyfa prendeu sua respiração e se agachou, tentando ficar o menor possível.

Após algum tempo, Lyfa ouviu o som único de Salamanders voando. Eles aterrissaram em um campo aberto ao lado da àrvore, o som das armaduras alcançando o chão foi acompanhado de gritos:

“A Slyph tem que estar por perto, vá procurá-la!!”

“Não, Sylphs são especializados em furto, vamos usar magia.”

Depois de dizer isso, ele começou a conjurar uma magia. Lyfa quase gritou, mas instivamente colocou a mão sobre a boca, se calando. Depois de alguns segundos, algo ruidoso se aproximou por de trás dela.

Pequenos lagartos vermelhos, com olhos da mesma cor subiam pelos galhos das àrvores gigantes. Essa era uma magia de penetração do tipo «Fire Attribute»: Vários lagartos emergiam ao redor do mago e iniciavam uma busca que se expandia em um círculo e caso encontrassem alguma coisa, emitiam chamas, indicando imediatamente a localização de outros jogadores ou monstros.

Vão embora, não se aproximem!

É claro, os lagartos não seguem um padrão, apenas se movem aleátoriamente assim que são invocados, Lyfa começou a rezar em desespero para que os lagartos fossem embora, mas fora em vão. Um dos lagartos tocou sua membrana em Lyfa, soltando um grito alto em seguida das suas chamas se acenderam.

“Nós a encontramos, por aqui.”

Ouvindo o som das armaduras metálicas se aproximando, Lyfa saltou das sombras e colocou os pés no chão. Puxando sua espada de forma graciosa e colocando-se em posição de combate, com os três Salamanders com suas lanças apontadas para ela.

“Não vamos bobear agora.”

O homem da direita puxou o visor do seu elmo. Sua excitação, antes oculta pelo elmo, não estava contida em sua voz.

O homem do meio, o líder, continuou com a voz calma:

“Desculpe-me, mas essa é a nossa missão. Se você entregar o dinheiro e os itens, nós vamos deixar você ir.”

“Ah, qual é, vamos matá-la!! O inimigo é uma mulher, então eu estou louco para isso.”

O falante era o homem da esquerda, que também levantou seu visor ao pronunciar essas palavras. Ele parecia intoxicado pela violência desde do momento em que seu olhar se direcionou a ela.

Falando após um ano de experiência, esses «jogadores caçadores de mulheres» são a maior escória. Infelizmente, há mais do que alguns deles. A repulsa fez com que os braços de Lyfa se arrepiassem. Se esse jogador tocar o corpo de outro jogador exceto em batalhas, o sistema automaticamente enviaria um aviso de assédio. Isso é aceitável por que mortes, de qualquer modo, são o objetivo do jogo. Se olharmos por esse modo, é possível dizer que o derramamento de sangue é a própria liberdade dos jogadores. Alguns levam isso ao extremo e sentem prazer em «caçar» jogadoras nesse VRMMO.

Em condições normais de operação, coisas assim existem. Os rumores se tornaram verdade. Isso realmente está acontecendo no jogo. Esse pensamento fez Lyfa estremecer.

Dando um passo para frente, Lyfa colocou sua espada de duas mãos favorita em posição. Colocando toda sua força em um olhar, ela disparou para os Salamanders.

“Eu vou ao menos levar um de vocês comigo para o túmulo. Se vocês não estão com medo da «Death Penality» então venham.”

Lyfa disse isso, abaixando a voz. Os Salamanders de ambos os lados ficaram irados com o desafio dela e levantaram suas lanças. O líder os controlou, levantando ambas as mãos e disse:

“Desista, suas asas alcançaram o limite. Nós ainda podemos voar.”

Sim, era como ele disse. No ALO, se um jogador no chão é atacado por inimigos no ar, então esse jogador estará em completa desvantagem. Além disso, não eram apenas uma unidade, mas três. Entretanto, Lyfa não desistiu. Ela não iria entregar o dinheiro e implorar por misericórdia.

“Que garota teimosa. Ah bem, acho que é inevitável.”

Até o líder moveu seus ombros, preparou sua lança e disparo para o ar. Os dois Salamanders usaram seus controladores com a mão esquerda e o seguiram no ato.

Mesmo enfrentando três lanças ao mesmo tempo, Lyfa preparou um ataque contra o inimigo mais perto. Ela colocou toda a sua força em sua lâmina. Os três salamanders cercaram a Lyfa quando ela estava prestes a avançar contra seu inimigo, quando algo inesperado aconteceu.

Os arbustos atrás deles começaram a balançar e uma sombra saltou, caindo ao lado dos Salamanders, que se viraram no ar, depois de alguns segundos, a sombra caiu no chão em uma batida forte.

Com esse evento inesperado, os três Salamanders e Lyfa congelaram por um momento enquanto olhavam para o intruso

“Argh, ouch. Isso foi mesmo um pouso forçado.”

A voz sem nenhum sinal de tensão veio do jogador de cabelos negros que começava a se levantar. Seus cabelos tinham uma forma espetada natural e seus olhos grandes davam uma impressão de travesso. Atrás dele estavam duas asas azuis cinzentas, que o marcavam como membro da raça Spriggan.

O que alguém do território mais oriental estava fazendo nessa área? Pensando nisso, Lyfa olhou para o equipamento dele. Uma túnica negra sem nenhuma armadura e uma espada inferior – Não importava o quanto ela olhasse, ele estava usando o equipamento inicial. Um novato bem no meio de uma zona neutra, o que ele estava pensando?

Não era preciso ser um gênio para saber que ele era um novato. Lyfa não queria que ele visse aquela cena cruel de caçada e sem pensar ela disse:

“O que você está fazendo? Rápido, fuja!!”

Mas o garoto negro não se moveu. Ele não sabia que os jogadores de diferentes raças tinham permissão e até mesmo as regras o encorajam a matá-lo? Depois de colocar algo no bolso com sua mão direita, ele olhou para Lyfa, então encarou os Salamanders e disse:

“Três soldados atacando uma garota, isso não é um pouco demais?”

“O que você disse?”

Essa fala irritou aos dois Salamanders que estavam mais atrás. Eles se moveram em direção do garoto, cercando pela frente e por trás, abaixando suas lanças e preparando-se para perfurá-lo.

“Droga”

Lyfa queria ajudar, mas ela não podia se mover de forma descuidada pois o líder ainda estava no céu, bem em frente dela.

“Idiota, não consegue nem perceber no que se meteu? Bem, se é o que você quer, nós vamos nos divertir caçando você também!”

O garoto parou na frente dos Salamanders de armaduras pesadas quando eles abaixaram os visores. Quando as dua lanças desceram para atacá-lo, suas asas produziram um brilho rubro. O Salamander da frente começou o ataque enquanto o outro por trás esperava por alguns segundos, para pegá-lo de surpresa assim que ele esquivasse do primeiro ataque.

Não era algo que um novato pudesse perceber. Eu não quero ver o momento em que as lanças vão perfurar o corpo dele, Lyfa pensou. Ela mordeu seus lábios e estava prestes a desviar o olhar, mas antes disso.

Ela ainda não podia acreditar no que aconteceu.

Com a mão direita ainda sobre o bolso, ele causalmente moveu a mão esquerda e segurou a ponta da lança que ameaçava sua vida. A luz e o som no ar anunciavam a ativação de uma habilidade: «Guard». Lyfa não pode acreditar no que seus olhos estavam vendo, a surpresa fez seus olhos crescerem e seu queixo cair. O garoto usou o momento em que o Salamander se aproximou para jogá-lo contra o companheiro atrás dele.

“Woo ah ah ah ah ah!”

Gritos foram ouvidos quando os dois Salamanders colidiram e rolaram pelo chão, acompanhados pelo barulho metálico das armaduras.

O garoto que estava ainda ali, segurou a ponta da sua espada e olhou para Lyfa, que permanecia confusa.

“Esses caras, você se importa se eu acabar com eles?”

“É claro que não, isso era o que eles estavam tentando fazer com você desde o começo.”

Lyfa respondeu chocada.

“Entendo, então, com licença.”

O garoto puxou sua espada gasta com a mão direita e deixou ela descer até o chão. Após ouvir aquelas palavras, Lyfa esperava que ele fosse começar a atacar imediatamente, mas ele não se moveu. Então, colocando o pé esquerdo a frente, ajustando o centro de gravidade e subitamente...

Boom!! O garoto desapareceu no mesmo instante em que um impacto a atingiu. Uma explosão sônica!?! Lyfa havia lutado contra muitos inimigos, mas nunca tinha visto aquele ataque, seus olhos não podiam ver os movimentos do garoto. Ela movia sua cabeça para a direita, quando viu o garoto com seu corpo abaixo no chão, bem distante de onde ele estava. Ele completou sua técnica balançado a espada em direção da bainha.

Entre os dois Salamanders, um deles foi envolvido pelo vermelho, enquanto tentava se levantar. Seu corpo rapidamente tornou-se cinzas e desapareceu aos quatro ventos, deixando apenas a sua Remain Light.

Isso foi muito rápido!!

Lyfa estremeceu. Aquela ação e aquele ataque estão muito além de qualquer coisa que ela tinha visto, parecia algo completamente diferente. Seu corpo tremia, enquanto ela tentava entender o que tinha ocorrido.

Nesse mundo, apenas uma coisa controla a velocidade dos seus movimentos: a velocidade em que seu cérebro recebe sinais do sistema «Full Dive» e reage a eles. O AmuSphere envia siniais para faculdade cognitivas do cérebro, então o cérebro processa esses sinais e reproduz sinais que controla as funções motoras do corpo. Esses sinais são interceptados pelo sistema do Amusphere. Quanto mais rápido o cérebro do jogador consegue fazer isso, mais rápido ele consegue se mover no jogo. Reflexos inatos são a única coisa que determina o quão rapido isso occore, mas essa velocidade pode ser melhorada, então quanto mais tempo a pessoa joga, mais rápido ela se move.

Não é para se gabar, mas a velocidade Lyfa está no top 5 de todos os Slyphs. Sua velocidade foi adquirida pelos muitos anos de treinamento e pelo um ano que ela jogava ALO. Ela estava confiante que não importa contra quem fosse, ela poderia se igualar em um duelo um contra um em questão de velocidade.

Lyfa e o líder Salamander estavam chocados enquanto o garoto se levantavam e se virava para eles, mais uma vez posicionando sua espada em um movimento gracioso.

O outro Salamander, aquele que teve seu ataque desviado, ainda não conseguia entender o que tinha acontecido. Ele estava na direção oposta tentando encontrar o garoto, quando ele desapareceu na sua frente.

O garoto mais uma vez atacou sem misericórida, disparando contra o Salamander confundido. Eu não vou escapar dessa vez, Lyfa pensou enquanto se concentrava na movimentação do corpo do garoto, com seus olhos bem abertos.

O movimento inicial não era tão rápido, mas parecia tremular. Entretanto, isso era apenas até ele dar o verdadeiro passo com seu ataque e...

A atmosfera estava nebulosa e parecia tremer com o barulho. Eu de alguma forma consegui ver dessa vez. Como se assistisse a um filme acelerado, os olhos de Lyfa captaram a maioria, mas não todos os quadros. A espada do garoto saltou da posição mais baixa e cortou o Salamander em dois. Mesmo o efeito de luz não conseguia acompanhá-lo. O garoto se moveu para frente, parando com sua espada levantada. Mais uma vez, uma explosão de fogo anunciava a morte do segundo Salamander.

Sword Art Online Vol 03 - 115.jpg

Lyfa estava tão impressionada pela velocidade, que só então ela percebeu o quanto de dano os ataques do garoto estavam causando. As barras de HP dos Salamanders, que estavam quase com a metade cheia, desapareceram rapidamente. Ou seja, os ataques do garoto eram tão efetivos quanto sua velocidade.

A fórmula de ataques em ALO não é complicada. Depende de quatro fatores: Poder da arma em si, local onde o inimigo é atingido, velocidade do ataque e armadura do oponente. Nesse caso, o poder de ataque da arma era o menor, enquanto a armadura do Salamander era de alto nível. A força do ataque vinham da precisão e da velocidade suprema do garoto.

Ele, que mantinha a postura relaxada, olhou para cima em direção do líder dos Salamanders que ainda flutuava no ar. Sua espada estava contra o ombro, então ele abriu sua boca e disse:

“Então, você vai lutar?”

As palavras do garoto não possuiam tensão alguma. Mesmo o Salamander teve que sorrir.

“Não, eu não tenho chance de vencer, esquece. Eu te dou todos os meus itens se quiser. Minha magia está perto do 900. Sofrer uma «Death Penality» vai fazer todo meu trabalho ir por água abaixo.”

“Você é um cara honesto.”

O garoto riu e então se virou para Lyfa.

“E você, senhorita, o que vai querer? Se quiser lutar com ele, eu não vou atrapalhar.”

Jogando tudo em meio ao caos e causando tantos danos para então falar algo assim. Lyfa teve que rir. Ele é do tipo que pode vir a um campo de batalha e acabar com o espirito de luta de todos.

“Por mim tudo bem. Na próxima vez, eu vou vencer, Senhor Salamander.”

“Para ser honesto, em um mano a mano com você, eu não sei se eu poderia vencer.”

Terminando, o Salamander expandiu suas asas e voou, deixando um rastro de luz vermelha. Então passando pelas àrvores, desapareceu no distante céu escuro. Deixando apenas Lyfa e o garoto vestido de preto com as duas Remain Lights, que um minuto depois desapareceram também.

Quando ela olhou para o garoto, Lyfa voltou a ficar tensa.

“Então, o que eu devo fazer? Devo te agradecer? Devo fugir? Ou devemos lutar?”

Ele balançou sua lâmina da direita para esquerda e colocou a espada dentro da bainha.

“Ah, para mim é apenas o dever de um cavaleiro da justiça salvar a princesa dos vilões.”

Ele riu, sorrindo para ela.

“Comovida pela gratidão, a princesa aos prantos virá para um abraço.”

“Você é um idiota?”

Lyfa gritou de modo não intencional, com seu rosto corando.

“Eu prefiro lutar com você!”

“Ha ha, brincando, brincando.”

Quando ela olhava para aquele garoto rindo despreocupado, Lyfa rangia os dentes com raiva. Ela estava pensando em como ela iria voltar, quando subitamente uma voz apareceu do nada.

“Isso mesmo, eu não posso permitir isso.”

Era a voz de uma garota. Olhando ao redor, Lyfa não viu nada se movendo das sombras. Nesse momento, o garoto olhou um tanto frustrado e disse:

“Ah, ei, eu disse para você não sair!”

Lyfa se virou para o bolso no peito do garoto, onde alguma coisa saltou. Era pequena ao começo, mas ela se aproximou do rosto dele, acompanhada pelo som de um zumbido.

“Apenas a mamãe e eu podemos bater no papai!”

“Pa, papai!?”

Lyfa deu alguns passos mais perto, apenas para encontrar a pequena fada que cabia na palma da sua mão. Era uma Pixie de navegação que podia ser invocada pelo menu de ajuda, mas, se esse era o caso, ela deveria ser capaz apenas de responder perguntas básicas sobre o jogo.

Lyfa esqueceu da sua raiva, quando seus olhos se fixaram na pixie voadora.

“Ah, não, isso é...”

O garoto pegou a pixie com ambas as mãos e a aproximou dele, um pequeno sorriso forçado se formou em seu rosto. Lyfa olhou para a pixie nas mãos do garoto e perguntou:

“Ei, isso não é uma «Private Pixie»?”

“Huh?”

“Tinha uma promoção especial quando o jogo saiu, uma loteria onde os vencedores ganhavam Privates Pixies. Essa é a primeira vez que eu vejo uma.”

“Ah, Eu woo goo!”

A Pixie começou a falar algo, mas foi interrompida pelo garoto que colocou um dedo sobre a sua boca.

“Sim, sim, é isso mesmo. Eu tenho sorte em loteriais.”

“Bem, fuu...”

Lyfa olhou para o garoto Spriggan de novo, da cabeça aos pés.

“O... O que foi?”

“Você é esquisito. Você obviamente começou a jogar esse jogo quando saiu, mas continua usando equipamento inicial. Foi o que eu pensei, mas você ainda é forte.”

“Ah, isso, essa conta foi criada muito tempo atrás, mas eu comecei apenas recentemente.Eu estava jogando outro VRMMO por um bom tempo.”

“Sério?”

Lyfa pensou que isso fazia sentido. Se ele estivesse familiarizado com a AmuSphere por ter jogado outros jogos, então essa seria a razão dele possuir aquela velocidade insana.

“Já que disse isso, você é obviamente da raça Spriggan, mas por que você está aqui? O territória da sua raça é no extremo Leste, não é?”

“Eu... Eu me perdi.”

“Se perdeu??”

Com essa resposta lamentável, Lyfa teve que gritar.

“Mesmo uma pessoa sem senso de direção tem seus limites... Você é muito estranho.”

Uma risada se formou quando ela viu a expressão irritada do garoto. Depois de um tempo, Lyfa guardou sua espada nas costas e disse:

“Bem, eu acho que eu tenho que te agradecer. Obrigada por me ajudar, meu nome é Lyfa.”

“Eu sou o Kirito, essa garota é a Yui.”

Quando o garoto abriu suas mãos, a pixei voou para fora com uma expressão enfazada. Ela passou por Lyfa e então se sentou no ombro de Kirito.

Lyfa estava surpresa por perceber que ela queria falar com esse garoto chamado Kirito. Não é muito comum ela fazer amigos nesse mundo, apesar dela não ficar evitando outros jogadores. Ele apenas não parece ser má pessoa, Lyfa pensou e disse:

“Então, o que você planeja fazer agora?’

“Bem, eu não tenho nenhum plano.”

“Isso... Ah, bem então, posso então convidar você para um drinque como agradecimento, certo?”

Depois de ouvir isso, o jovem chamado Kirito riu com um sorriso no rosto. Lyfa olhou para ele sorrindo e pensou que aquele era um sorriso sincero. Pessoas que eram capazes de rir abertamente e demonstrar emoções em um mundo como aquele eram raras.

“Isso me faz ficar feliz, eu na verdade estava procurando alguém para me explicar algumas coisas.”

“Algumas coisas?”

“Coisas sobre esse mundo... Especialmente...”

Ele parou seu sorriso quando seus olhos se moveram para o nordeste.

“Essa coisa de àrvore.”

“A Àrvore do mundo? Claro. Mesmo eu não parecendo, sou uma jogadora veterana. Vamos ver, está um pouco longe, mas há um vilarejo neutro ao norte, vamos voar para lá.”

“A cidade de Sylvain não é mais perto?”

Lyfa ficou um tanto chocada ao olhar para o rosto de Kirito, antes de responder...

“Isso é verdade... Você realmente não sabe? Lá é território Sylph.”

“Algum problema?”

Ouvindo Kirito dizer isso, Lyfa perdeu todas as suas palavras.

“... O problema... Acho que você pode dizer. É que como é território Sylph, você não poderá atacar ninguém na cidade, mas qualquer Sylph poderá atacar você.”

“Ah, entendo. Mas as pessoas não vão me atacar se eu estiver com a Lyfa-san, certo? Eu realmene quero ver o país do Sylphs, ouvi dizer que ele é muito bonito.”

“Me chame apenas de Lyfa. Você é mesmo um cara estranho. Bem... Eu não me importo, mas não posso garantir sua segurança.”

Lyfa moveu os ombros e respondeu. Bem, esperar para visitar a benevolente capital Sylph não era á ideia. Já que os Spriggans raramente apareciam por ali, trazê-lo não seria um problema tão grave, Lyfa pensou.

“Bem então, nós vamos voar para Sylvain. Isso vai demorar um pouco.”

Lyfa disse isso enquanto olhava para o menu, para ver as horas no mundo real. Já eram quatro da tarde. Ela não poderia ficar muito tempo.

Lyfa, cuja habilidade de voo já estava quase recarregada, estendeu suas que começaram a brilhar gentis. Kirito balançou sua cabeça para o lado, olhando um tanto supreso e perguntou:

“Lyfa, como você consegue voar sem o controle secundário?”

“Ah, sim. Você?”

“Eu aprendi a usar apenas recentemente.”

Kirito, moveu sua mão esquerda em um gesto de agarrar algo.

“Entendo, há um truque para o Voluntary Flight. Pessoas que podem fazê-lo, logo conseguem, então vamos tentar. Não afasste o controle, apenas fique de costas para mim.”

“Assim?”

Kirito virou seu corpo em um meio circulo, suas costas não eram muito grandes, Lyfa apontou seu dedos indicadores e tocou as bases dos ombros. A pixie no ombro de Kirito olhava aquilo fascinada.

“O lugar que eu tocar, lembre-se dele.”

“Ok.”

“Isso se chama Voluntary Flight, mas não é apenas voar com a imaginação. O que você precisa fazer é aprender a dominar os ossos e os músculos virtuais que formam suas asas e aprender a movê-los.”

“Ossos... E músculos virtuais...”

Kirito repetiu com a voz ambigua. Assim que ele disse isso, as bases de seus ombros começaram a tremer. No local em que Lyfa tocava, asas cinzentas que saiam de suas roupas vibravam. No começo elas se moviam desordenadas, mas logo as asas se sincronizaram e começaram a se mover como uma.

“Oh, isso mesmo, assim. Primeiro mova os ombros e os músculos para simular a sensação do movimento de uma asa.”

Assim que ela disse isso, os músculos das costas começaram a contrair-se, com isso, as asas começaram a vibrar e Lyfa pode ouvir o barulho do bater.

“Isso aí! Agora, mais forte!”

“Uhm uhm uhm”

Lyfa, que manteve seus braços sobre as costas de Kirito até que as asas reproduzissem o movimento correto. No momento certo, Lyfa empurrou as costas do garoto com toda sua força.

“Que!?”

Uma vez no ar, o Spriggan subiu como um foguete.

“Oh... Oh... Oh... Uau!”

O corpo de Kirito imediatamente ficou menor e menor, enquanto que seus gritos tornavam-se mais distantes. Com o ruido das folhas, ele desapareceu entre as copas das àrvores.

“……”

Lyfa trocou olhares com a pixie que tinha caido do ombro de Kirito.

“Essa não.”

“Papai...!!”

Elas dispararam ao mesmo tempo, tentando alcançar Kirito. Depois que deixaram o mar de àrvores, elas cuidadosamente procuraram por ele sob o céu noturno, até encontrá-lo, movendo-se para a direita em direção da lua dourada.

“Ohohohoh waawaawaa……… Por favor, me pareeeeem!”

Um grito miserável quebrou a noite silenciosa e ecoou por todo o céu infinito.

“… Puu”

Lyfa e Yui olharam uma para outra, sem nada a fazer a não ser rir.

“Pfft… Huh… Hahahah…!”

“Desculpe papai, foi tão engraçado~”

Ainda no ar, elas colocaram-se lado a lado, segurando seus estômagos enquanto riam. Quando elas estavam prestes a parar, elas ouviram de novo os gritos de Kirito, reiniciando mais uma rodada de risadas.

Lyfa não se lembrava da ultima vez que tinha rido tanto. Essa deve ser a primeira vez desde que ela veio a esse mundo.

Depois de rir o suficiente, Lyfa aproximou-se e segurou Kirito pela gola, fazendo-o parar seu voo e ensinando como ele poderia enganar o Voluntary Flight. Para um iniciante, Kirito aprendia muito rápido. Depois de 10 minutos de aula, Kirito já podia voar livremente.

“Oh... Isso é... Incrível!”

Kirito disse enquanto voava fazendo giros e piruetas.

“Isso, isso mesmo!”

Lyfa respondeu com um sorriso.

“Como eu posso dizer? É tão incrível! Eu quero voar para sempre...”

“É isso aí!”

Lyfa também estava feliz, ela voou com suas asas vibrando na mesma órbita que Kirito, voando juntos em paralelo.

“Não é justo...Eu também!”

Yui alcançou os dois e tomou a posição de voo entre ambos.

“Você tem que praticar para diminuir o movimento da costas e da escápula o máximo possível. Você não será capaz de lutar bem com uma espada em um combate aéreo se fizer movimentos desnecessários. Bem, vamos voar para Sylvain. Venham comigo.”

Lyfa fez uma curva acentuada para seguir na direção certa, passando por cima da floresta. Ela começou a se preocupar se estava indo muito rápida para um novato como Kirito, então ela reduziu a sua velocidade apenas para que Kirito pudesse passar por ela. Ela olhou para Kirito, que disse:

“Nós podemos ir mais rápido se você quiser”

“Ho ho.”

O sorriso de Lyfa se tornou o de um predador, ela acentuou o ângulo das suas asas e começou a acelerar, Kirito escutou o som sendo produzido pelas asas dela e também acelerou para tentar acompanhá-la. A pressão do vento batendo contra o seu corpo aumento e a velocidade do vento o impedia de escutar qualquer coisa.

Surpreendentemente, Lyfa alcançou os 70% da sua velocidade máxima e Kirito continuava ao seu lado. A maioria das pessoas quando começam a chegar a altos níveis de velocidade, começam a ver essa aceleração como um risco, isso é causado provavelmente pela pressão psicológica. Para Kirito ser capaz de superar essa pressão no seu primeiro voo...ele deve ter uma força mental extraordinária.

Lyfa fechou sua boca e acelerou o máximo que podia. Ela nunca seguiu uma formação nessa velocidade, mais por que nenhum dos seus companheiros de equipe conseguiam alcançar sua velocidade.

Agora, as àrvores abaixo dela eram como torrentes que desapareciam aos seus olhos. A vibração das suas asas Sylphid causou um som que parecia o de um instrumento estridente, misturado ao som das asas Spriggan de Kirito, fazia parecer com o som de um instrumento de vento, formando um belo dueto.

“Ah... É muito... Rápido! Não adianta!”

Yui chorou, aparecendo nos bolso de Kirito. Lyfa e Kirito olharam um para o outro e riram.

Quando ela percebeu, a floresta estava terminando e pontos de luz surgiram. Uma luz brilhante veio da torre central. Esse é o simbolo da capital dos Sylph, Sylvian, a “Torre do Vento”. Enquanto mais a cidade ficava próxima, bem na estrada central, um grande número de jogadores se aproximavam.

“Oh, estou vendo!”

Kirito disse, ao som do vento.

“Nós vamos pousar na base da torre do meio, oh!”

Lyfa percebeu algo que fez com que o sorriso em seu rosto se tornasse fixo.

“Kirito-kun, você sabe como pousar?”

“...”

Kirito disse com uma careta em seu rosto e a voz quase em desespero.

“Eu não faço ideia!”

“Bem...”

No mesmo instante, metade do seu campo de visão estava ocupado pela torre gigantesca.

“Desculpe, é tarde demais para aprender, boa sorte.”

Com um sorriso de desculpas, ela apenas pode começar com a desaceleração necessária para pousar. Lyfa abriu suas asas ao máximo para diminuir sua velocidade e começar seu pouso.

“Mas que tolo....”

O Spriggan gritava enquanto Lyfa assistia a ele ir de frente ao muro da torre. Ela sinceramente esperava que ele fosse sobreviver a aterrisagem.

Depois de alguns segundos, BANG!! um som terrível sacudiu o ar.

“Hum, Lyfa isso não foi justo, eu acho que acabei pegando trauma de voar.”

No topo da torre, Kirito estava sentado no meio de uma cama de flores onde ele havia caido.

“Meus olhos estão girando...”

A Pixei que estava no ombro dele girava, tonta. Lyfa colocou suas mãos nos quadris e suprimiu a risada, respondendo.

“Vocês estão animados demais. Estou surpresa que você esteja vivo, eu pensei que estivesse morto.”

“Ah, isso é demais!”

Kirito havia batido contra o muro da torre enquanto voava o máximo que o jogo permitia, mas ele não havia perdido nem metade do seu HP. Não sei se é por que seu corpo é naturalmente resistente ou se é apenas sorte, mas ele é um novato repleto de mistérios.

“Ok, ok. Eu vou curar você.”

Lyfa conjurou um feitiço enquanto estendia sua mão direita. Uma luz azul marinha apareceu na palma da sua mão e lentamente caiu em direção do corpo de Kirito.

“Oh, ótimo. Então isso é magia.”

Kirito curiosamente olhou para o seu corpo que brilhava com uma luz timida que mais parecia neve.

“Apenas Undines podem usar magias de cura avançadas, mas essa é uma magia indispensável que você deveria aprender.”

“Então todos os pontos fortes e fracos das raças vem das magias? Quais são as especialidades da raça Spriggan?”

“Há duas: magias que ajudam a encontrar tesouros e magias ilusórias. Nenhuma delas é útil em batalha, por isso essa é a raça menos popular.”

“Ahhh... Eu devia ter feito meu dever de casa.”

Kirito cruzou os braços, se levantando e olhando para o céu.

“Oh, então essa é a cidade dos Sylphs. Que lugar bonito.”

“Não é?”

Lyfa mais uma vez olhou para sua cidade natal, onde ela esteve vivendo por tanto tempo.

«Sylvain», também conhecida como «Emerald Capital», é uma cidade que vive pelo seu nome. Grandes jardins e escadas em espiral descem pelos corredores que se conectam as estradas. Todas as torres brilham em uma luz ver escura, que dá a cidade a impressão de ser um reino da fantasia. Atrás da «Emerald capital» está a «Mansão do Lorde», uma magnífica construção, que Lyfa estava confiante de ser a mais perfeita construção de todo Alfheim.

Eles sileciosamente olharam para a cidade, observando o fluxo de pessoas entrando e saindo, então escutaram o chamado de alguém vindo da direita.

“Lyfa-chan, você está salva!”

Me virando, eu vi um garoto Sylph de cabelos amarelos, correndo como um louco em nossa direção.

“Ah, Recon. Sim, eu sobrevivi de alguma forma.”

Recon olhou para Lyfa com seus olhos faiscantes.

“Sim, você é mesmo incrível, cercada por tantos inimigos, mas ainda assim conseguiu voltar inteira... Oh.....”

Recon finalmente percebeu a figura escura ao lado de Lyfa, ele congelou por com sua boca gaguejando por alguns segundos.

“Ele não é um Spriggan? Por que ele está aqui!?”

Recon disse, enquanto saltava em pânico, sua mão alcançou a bainha presa a cintura onde a adaga estava presa, mas foi parado por Lyfa.

“Acalme-se Recon, ele é a razão de eu ter sobrevivido.

“Huh?”

Lyfa apontou para Recon e disse a Kirito:

“Esse é o Recon. Ele é meu companheiro, mas foi morto pelos Salamanders um pouco antes de você chegar.”

“Lamento por isso. Prazer em conhecê-lo, meu nome é Kirito.”

“Oh... Prazer em conhecer...”

Recon soltou a mão direita de Kirito e gritou.

“Não é hora para isso!”

Recon saltou para trás.

“Está tudo bem, Lyfa-chan? Ele não pode ser um espião!?”

“Eu pensei nisso também no começo, mas ele é muito cabeça de vento para ser um espião.”

“Ah, isso foi cruél!”

Lyfa e Kirito riram, enquanto que Recon olhava com suspeita até que eventualmente ele se endireitou e disse:

“Lyfa-chan, Sigurd e os outros estão esperando no «Salão Narciso» para distribuir os itens da caçada.”

“Oh... Entendo... Bem...”

Quando você é morto por um inimigo, 30% do seus itens não equipáveis são roubados pelo jogador inimigo. Os itens que são levados são aleátorios, entretanto, quando o grupo está formado, os itens de um jogador morto vão automaticamente para os membros restantes do grupo.

Hoje, já que Lyfa era a única pessoa viva do grupo, o sistema havia transferido todos itens que eles tinham adquirido para ela. Era por isso que os Salamanders estavam perseguindo-a tão desesperadamente. Então, graças a Kirito, todo o trabalho duro deles conseguiu chegar até Sylvain.

Havia tornado-se um hábito Lyfa e seus companheiros se encontrarem naquela loja, Salão Narciso, para redistribuir os itens que haviam adquirido nas caçadas. Entretanto, Lyfa estava um tanto ocupada e disse para Recon:

“Eu não vou participar hoje. Não havia nenhum item que combinasse com minhas habilidades mesmo. Eu vou te dar todos eles para dividir com os outros membros.

“Eh? Lyfa-chan não está vindo?”

“Ah, eu prometi ao Kirito que iriamos beber alguma coisa como agradecimento por te me salvado.”

“...”

Assim que Recon se virou para Kirito, um pouco daquela suspeita de antes retornou–de uma forma um tanto diferente.

“Ei, não pense em nada estranho.”

Lyfa chutou Recon após dizer isso. Ela abriu o menu de troca e transferiu tudo o que tinha adquirido no dia para ele.

“Me manda um e-mail quando vocês estiverem prontos para a próxima caçada. Se eu puder, eu vou. Enfim, bom trabalho.”

“Ah, Lyfa-chan.”

Um tanto envergonhada, Lyfa forçou o termínio daquela conversa, agarrando o braço de Kirito e indo embora.

“Aquele garoto, é o seu namorado, Lyfa?”

“Ou ele é seu amante?”

“Phttt!?”

Yui, que saiu de dentro do bolso de Kirito, foi quem levantou a voz e perguntou isso logo após ele. Lyfa imediatamente enroscou seus pés, suas asas se moveram para compensar a perda do seu equilibrio.

“Não... Não é nada disso, ele é apenas um amigo.”

“Mas o relacionamento de vocês não parece muito bom!?”

“Eu conheço ele no mundo real, ele é meu colega de classe, nada de especial.”

“Eh, isso deve ser legal... Jogar VRMMO com seus colegas.”

Ouvindo Kirito dizer isso com um tom de inveja, ela olhou para ele um tanto desconfortável.

“Bem, há muitos problemas também... Faz você lembrar de uma coisa chamada dever de casa.”

“Ha ha ha, entendo.”

Eles andaram pela rua enquanto conversavam. De tempos em tempos eles encontravam outros jogadores Sylphs que olhavam para os cabelos escuros de Kirito surpresos, mas após ver que Lyfa era que estava ao lado dele, eles se seguravam e apenas passavam. Lyfa não era muito ativa, mas ela havia vencido muitos torneios de luta em Sylvain algumas vezes, então ela era conhecida e popular.

Finalmente, eles chegaram a uma pequena hospedagem misturada com bar chamada «Lily of the Valley Pavillion». Esse era o restaurante favorito de Lyfa por que tinha sobremesas muito boas.

Quando Lyfa abriu a porta e olhou lá dentro, ela descobriu que a loja estava vazia com exceção de uma dupla de jogadores. Como ainda estava anoitecendo no mundo real, o resturante logo ficaria cheio de jogadores atrás de algumas bebidas, retornando de algumas aventuras.

Eles sentaram-se frente a frente em uma mesa perto da janela.

“Já que eu convidei você, escolha o que quiser.”

“Se estiver tudo bem para você.”

“Não coma muito agora ou você vai se arrepender quando sair e jantar.”

Lyfa disse olhando para as deliciosas sobremesas no menu.

Esse era um fenômeno muito estranho. Por alguma razão, quando você come no ALO, ocorre um processo que causa a sensação de estar satisfeito, mas essa sensação não desaparece imediatamente quando você volta ao mundo real. Para Lyfa, um dos grandes charmes dos VRMMO era que ela podia comer todos os doces que quisesse sem se importar com calorias. Ela tomava cuidado para não comer muito ou sua mãe ficaria brava se ela não comesse nada.

Sofrer de desnutrição ou usar isso como uma dieta não era algo inédito. Mesmo agora nos noticiários, há jogadores que se dedicam tanto ao jogo que esquecem de comer e acabam morrendo de enfraquecimento.

Finalmente, Lyfa apontou para o menu e pediu uma torta de frutas bavaria. Kirito pediu um pedaço de torta de frutas e um copo de vinho aromatizado e para a surpresa dela, Yui pediu um biscoito de queijo. Os garçons NPCs imeditamente trouxeram o pedido a mesa.

“Bem então, mais uma vez, obrigada por me ajudar.”

Fazendo um brinde com um misterioso vinho verde junto com Kirito, Lyfa bebeu um copo inteiro do liquido frio que desceu por sua garganta ressecada. Kirito também bebeu seu copo em um único gole, rindo de forma tímida e disse:

“Ah, não. Isso foi só uma questão de educação... Bem, eles tinha uma estratégia boa, não é? Esse tipo de grupo de PK é comum aqui?”

“Originalmente as relações entre Salamanders e Sylphs já eram ruins. Nossos territórrios são vizinhos então estamos sempre competindo por recursos na mesma área neutra. Não é de surpreender que esse antagonismo entre as duas raças tornasse uma guerra. Entretanto, esse tipo de grupo de PK organizado só começou recentemente. Eu estou certa que eles planejam atacar a Árvore do Mundo em breve.”

“Isso. Eu gostaria que você me falasse sobre a Árvore do Mundo.”

“Ah, sim. Você disse antes. Mas, por quê você quer saber exatamente?”

“Eu quero chegar ao topo da Árvore do Mundo.”

Supresa, Lyfa olhou para Kirito, analisando seu rosto. A expressão séria em seus olhos falavam a ela que ele não estava brincando.

“Certamente isso é algo que todos os jogadores querem, ao menos é o que eu acho. Essa é a quest principal do ALO.”

“E então?”

“Você sabe que existe um limite de tempo para voo, certo? Não importa qual seja sua raça, o máximo que você pode voar é 10 minutos. Entretanto, a raça que chegar à «Cidade no Ar» no topo da Árvore do Mundo primeiro encontrará o Rei das Fadas, «Oberon», e poderá renascer como a espécie superior «ALF». Essa raça de fadas não tem tempo limite de voo e será livre para voar pelo céu o quanto quiser.”

“... Entendo...”

Kirito levou a sua boca um pedaço da torta e assentiu.

“É mesmo uma história fascinante. Você sabe qual o método para chegar ao topo dessa àrvore?”

“Dentro da Árvore do Mundo, há muitas raizes que formam uma gigantesca cúpula. Existe uma entrada para Cidade no Ar no topo, mas para chegar a entrada você tem que passar por um exército de NPC guardiões. Até o momento, muitos grupos tentaram passar pela cúpula, mas esses grupos foram exterminados rapidamente. Os Salamanders são os mais fortes atualmente, eles estão guardando muito dinheiro e logo estarão comprando equipamentos e itens. Eu acho que eles serão os próximos a desafiar a Árvore do Mundo.”

“Esses Guardiões são muito fortes?”

“Incrivelmente difícieis. Pense nisso, ALO é um jogo Online que já dura um ano. Que tipo de quest não pode ser concluida em um ano?”

“Isso é definitivamente...”

“De fato, alguns meses atrás, um site de informações de fãs do ALO lançou uma petição, pedindo que a RECTO Progress ajustasse o balanceamento do jogo.”

“Uau, e eles?”

“É claro que vieram com a resposta de sempre. ‘Esse jogo está sendo operado com o equilibrio apropriado’ blá blá blá. Depois, houveram opiniões que a Árvore do Mundo não pode ser conquistada com os métodos atuais.”

“Talvez vocês estejam errando no ponto chave para essa quest, será que não é impossível capturar a Árvore do Mundo com apenas uma espécie?”

A mão de Lyfa, que estava prestes a levar a torta a sua boca, subitamente parou, enquanto ela disparou um olhar para Kirito.

“Oh, você tem uma boa ideia ai. Se nós estamos errando o ponto chave, é possível. Mas a segunda parte é impossível.”

“Impossível?”

“Há algo que contradiz você. ‘Apenas a primeira raça a chegar ao topo’. Você acha que as raças vão trabalhar juntas para capturar a Árvore do Mundo se esse for o caso?”

“Então você quer dizer... Que é virtualmente impossível subir a Árvore do Mundo?”

“Eu acho que sim. Porém, tem muitas outras quests no meio, como se tornar mestre em algumas habilidades ou melhorar itens. Mas eu não vou desistir, ou nós nunca conheceremos a felicidade de voar de verdade. Então, mesmo que demore anos, certamente...”

“Bem, aí será tarde demais!”

Kirito disse em tom amargo. Lyfa ficou surpresa com o tom de desespero em sua voz e olhou para Kirito. Ela percebeu que suas sobrancelhas estavam franzidas e seus dentes rangiam tão alto que sua boca tremia.

“Papai...”

Segurando seu biscoito de queijo com ambas as mãos e dando pequenas mordidas, a Pixie parou de comer e colocou a comida na mesa. Então ela voou sobre o ombro de Kirito, colocando sua bocheca ao lado dele, para confortá-lo. Finalmente a tensão saiu do corpo de Kirito.

“... Desculpe se acabei assustando você.”

Kirito disse com a voz baixa.

“Mas... Eu preciso mesmo chegar ao topo da Árvore do Mundo.”

Aqueles olhos negros brilhavam tanto quanto uma espada polída. O coração de Lyfa começou a acelerar enquanto ela olhava para eles, Lyfa tomou um copo do vinho para se acalmar e disse.

“Por que você quer ir tão longe?”

“Eu estou procurando por uma pessoa.”

“O que você quer dizer?”

“Isso é algo que não é fácil de explicar.”

Kirito sorriu para Lyfa, mas seus olhos revelavam um profundo desespero. Onde estavam aqueles olhos que ela havia mirado?

“Lyfa... Obrigado, você me ensinou muito. Obrigado pela comida deliciosa. Eu fico feliz de você ter sido a primeira pessoa que conheci aqui.”

Lyfa incoscientemente agarrou o pulso de Kirito assim que ele se levantou.

“Ei, espera aí... Você está pensando em ir na Árvore do Mundo?”

“Sim, isso é algo que eu preciso ver com meus próprios olhos.”

“Isso é loucura, fazer isso... É muito longe. Há muitos monstros fortes entre essa cidade e a Árvore do Mundo. Eu sei que você é forte, mas...”

Oh, o que ela pensou já estava saindo de sua boca.

“Então, eu vou com você.”

“Oh?”

Os olhos de Kirito se abriram muito.

“Não, mas, eu não quero impor nada a uma pessoa que acabei de conhecer...”

“Sim, mas eu já tomei a minha decisão!”

Lyfa se virou com suas bochechas muito quentes. No ALO, por causa das asas que permitiam voar, outros meios de movimento instantaneo não existiam. Então, ir em uma jornada até o centro do mundo, para Árvore do Mundo, na capital de Alfheim, «Aarun», era como embarcar em uma jornada no mundo real. Mais do que isso, para se oferecer em uma jornada com um jovem que ela conheceu a poucas horas, ainda mais para alguém como Lyfa, só de pensar nisso era inacreditável.

Mas-Por quê... Eu não posso deixar ele sozinho.

“Você virá aqui amanhã?”

“Oh... Sim.”

“Então às três da tarde em ponto. Eu tenho que ir, se você quiser sair, use o quarto no «Lily of the Valley Pavillion». Então, até mais.”

Terminando, Lyfa abriu seu menu movendo sua mão direita. Como uma Sylph ela podia sair imediatamente de qualquer lugar no seu território, então ela clicou no botão de sair.

“Ah, espera!”

Kirito levantou seu rosto para encarar Lyfa que disse com um sorriso:

“Obrigada.”

Lyfa finalmente sorriu e assentiu, então pressionou o botão de OK. Todo o mundo desapareceu em uma luz colorida, tornando-se escuro. O corpo de Lyfa começou a desaparecer, apenas mantendo o calor em seu rosto e as batidas de seu coração, idênticas ao do mundo real.

Lentamente, ela abriu seus olhos.

O poster familiar estava no seu campo de visão. Era uma screenshot aumentada que ela havia tirado. O poster mostrava o céu inifinto, pássaros livres voando, e no centro a figura de uma garota fada com um longo rabo de cavalo.

Kirigaya Suguha levantou suas mãos para tirar o elmo do AmuSphere. Com apenas dois aneis de segurança lado a lado, a máquina parecia delicada em comparação a sua primeira geração, o NERvGear, o que parecia um luxo para muitos também dava a impressão de ser extremamente necessário.

Mesmo pensando que ela havia retornado para o mundo real de um falso, suas bochechas não mostravam qualquer sinal de terem esfriado. Suguha se levantou da cama, com suas mãos tocando o rosto, um grito ecoou do fundo do seu coração

…Wuwa!

Agora era tarde demais, ela se sentia muito envergonhada por suas ações, e mais arrependida do que ela havia feito. Antes de ter começado a jogar, seu companheiro de classe, Nagata Shinichi, aka Recon, disse a ela que quando ela se transformava em Lyfa, que sua ousadia aumentava em cinquenta por cento. Ela nunca tinha demonstrado aquele comportamento extermo de hoje. Suguha agonizou por um tempo, batendo com suas duas pernas.

Ele era um jovem misterioso. Não, como jogador não era possível saber sua idade, mas a intuição de Suguha dizia que a diferença de idade era pequena, mas ele mostrava-se muito calmo, sem ser malicioso ou dizer palavras rudes, então ela não podia ter certeza.

Não era apenas o seu caráter que era enigmático, mas ele era assustadoramente forte. Tanto que se eles cruzassem suas lâminas, ela tinha certeza que perderia. Nesse um ano jogando, ele foi a primeira pessoa que conheceu que era assim. Suguha murmurou seu nome:

“Kirito-kun, hmmm”

Eu queria ver por conta própria, esse mundo ilusório, foi isso que Suguha disse primeiramente após um ano do incidente SAO.

Antes disso, para Suguha, jogos de VRMMO eram um anátema, que haviam tirado seu irmão dela, e ela não tinha palavras para descrever sua repulsa. Mas segurar a mão quente dele e tentar falar com ele sobre as memorias que tinham juntos, fez com que a curiosidade surgisse em uma tentativa de entender do por quê dele ter terminado assim. Ela queria saber mais sobre ele – decidindo isso por si, ela pensou ser o único modo de acabar com a distância entre eles.

‘Eu quero um AmuSphere’ Suguha disse a sua mãe. Midori olhou para Suguha e assentiu lentamente. ‘Apenas tome cuidado para não usar demais e fique atenta a sua saúde.’

Sua mãe disse, rindo.

No dia seguinte, durante o intervalo, ela estava frente a Nagata Shinichi. Ele era conhecido como um maníaco e também o melhor jogador da sua sala. Ela saiu da sua carteira e disse que estaria esperando por ele no telhado. Naquele instante, a classe inteira ficou em silêncio, para então se partir em meio a falas de pessoas chocadas.

No telhado, Suguha olhou para Nagata Shinichi cujo olhos brilhavam em expectativas ao mesmo tempo que congelaram quando ela disse ‘Eu quero que você me ensine a jogar VRMMO.’ Nagata, ao ouvir isso, fez todos tipos de expressões cômicas, até perguntar por que ela queria.

Suguha não podia perder tempo pois ela tinha os estudos e as praticas de kendo. Após ouvir isso, Nagata disse ‘Então, algo que não precise de tempo intensivo e baseado nas habilidades do jogador, certo?’ daí houveram outras perguntas. O que ele recomendou foi Alfheim Online.

Ela não sabia que Nagata iria começar a jogar ALO com ela. Entretanto, por causa das suas exaustivas aulas, Suguha foi capaz de se adaptar a velocidade impressionante do jogo e percebeu que ela era muito boa. Havia duas razões para isso:

A primeira é que Suguha, por muito tempo estivera praticando Kendo e suas habilidades aprendidas eram muito efetivas em lutas no ALO.

Em geral, as lutas entre jogadores não levam muito em conta a evasiva. Na maioria dos casos, os jogadores apenas atacam o inimigo e então esperam o ataque de volta, e isso se mantém até que um dos jogadores não possa lutar mais e morra, mas Suguha, por causa do seu treinamento, conseguia facilmente desviar dos ataques e, é claro, ela também tinha ataques fortes.

Além disso, ALO não é um jogo baseado em níveis. Então apesar de ter entrado a menos tempo que a maioria dos jogadores experientes, ela era capaz de equiparar-se com os melhores lutadores no ALO. Na verdade, os parâmetros númericos de Lyfa podiam ser considerados medianos ou inferiores a maioria dos jogadores mais velhos, mas por causa do sistema baseado apenas em habilidades inatas, ela logo foi considerada uma dos melhores jogadores Sylph.

A segunda razão do por que Suguha jogar o ALO é a capacidade de poder voar, que era única nesse jogo.

Suguha ainda se lembra quando ela conseguiu dominar o Voluntary Flight, a sensação era inesquecível.

Suguha uma vez praguejou pelas limitações físicas das lutas de kendo, esperar para mover-se rápido, atacar com força e avançar. Por isso que quando ela tornou-se capaz de usar o voluntary flight a vontade, ela tornou-se capaz de voar e usar as duas mãos para segurar a espada, capaz agora de realizar ataques de grande distância, ela sentiu um prazer além de qualquer descrição possível. Fora isso, voar como um pássaro também era bastante agradável para ela.

Para Recon e seus problemas de voo, ele a chamava de “Speed Holic” e outras coisas. Provavelmente pela sua alegria que ela sentia voando no ALO.

Depois de um ano, Suguha já podia ser considerada uma jogadora com domínio dos VRMMO. Apesar de Suguha originalmente jogar ALO para tentar sentir-se próxima de seu irmão, ela acabou se apaixonando pelo mundo virtual.

E quando Kazuto voltou, Suguha quis falar para ele sobre o ALO e interesses similares, mas ela viu as sombras que estavam seus olhos, então ela não conseguiu falar sobre isso.

O incidente SAO, Suguha pensou na experiência trágica que havia afetado o amor de Kazuto pelo mundo virtual. Ele havia recuperado seu NERvGear, mas apenas o mantinha no quarto como um ornamento.

Para Kazuto, o incidente SAO provavelmente ainda não acabou.«Aquela pessoa» ainda não tinha acordado, ela continuava a dormir.

Pensamentos como esse tumultuavam o coração de Suguha. Tal como ontem, então não queria ver Kazuto tão desesperado, a ponto dele até mesmo chorar. Suguha queria vê-lo rir novamente, e por essa razão, ela queria que essa pessoa acordasse o mais rápido possível.

Nesse ponto, Kazuto já estava muito distante e ela não podia mais alcançar seu coração.

Agora, eles ainda são irmão e irmã. Nesse caso, ela deseja que ele nunca perceba seus sentimentos. Que seus sentimentos de ter Kazuto para si nunca tornasse verdade.

Deitada na cama, vendo ao poster de Alfheim, Suguha se perguntou por que pessoas não tem asas no mundo real. Na realidade, se nós pudessemos voar pelo céu, então seria possível desembaraçar as linhas que prendem nossos corações.

* * *

Kirito sentou-se na cadeira olhando onde a garota Sylph, Lyfa, estava alguns segundos atrás com uma expressão confusa.

“O que aconteceu com ela?”

Depois de ouvir isso, Yui, que estava no seu ombro, moveu sua cabeça e disse:

“Vai saber, o meu eu atual não tem a capacidade monitoração mental.”

“Hmm. Bem, eu agradeço pela o oferta dela mesmo assim.”

“Eu sei o mapa. Nosso potencial de batalha vai aumentar com mais pessoas, mas...”

Yui levantou, colocando seu rosto na minha orelha e disse:

“Papai, você não deve trair.”

“Eu não vou, eu não vou!!”

Me vendo balançar a cabeça depois disso, Yui soltou-se de mim e pousou sobre uma mesa enquanto ria, pegando o biscoito meio comido com as duas mãos.

“Droga, me provocando!”

Kirito pegou o vinho tinto e bebeu em um único gole.

Mas, eu preciso ser cauteloso. Não é sobre estar traindo, ela – Lyfa é apenas uma personagem de um jogo, ela deve ter uma personalidade diferente na realidade.

Por um longo tempo, o mundo virtual foi a minha realidade. Entretanto, a ideia de divisão de personalidade era irrelevante, malicia e boa vontade eram ambos reais. Eu não teria sobrevivido se não tivesse aceitado as coisas dessa forma.

Mas as coisas eram diferentes aqui. Os jogadores eram, em seu próprio modo, diferentes. Eles vieram aqui assumir diferentes papéis e valores. Ladrões roubam e matam, mas aqui eles não são punidos, mas respeitados.

“Isso é muito difícil. VRMMOs.”

Incoscientemente Kirito suspirou e disse essas palavras com um pequeno sorriso. Depois de colocar o jarro vazio, ele pegou Yui que estava comendo o biscoito do mesmo tamanho que ela e a colocou em seu ombro. Ele saiu da mesa, decidido a voltar para o mundo real.

Em MMORPGs, existe um conflito entre quando era conveniente e quando era justo dar «Logout».

Em outras palavras, ele é feito para quando pessoas tem coisas como compromissos ou necessidades fisiológicas e precisam sair do jogo rápido. Porém, é algo ruim que não pode ser permitido durante a fuga em combate ou para evitar ser roubado. Por essa razão, a maioria dos MMOs possuem restrições ou condições quanto ao momento de sair. ALO não é uma exceção, os jogadores podem sair a qualquer momento quando estão em seus territórios. Fora de seus domínios, o personagem fica em um estado de “sem alma” durante vários minutos e será vunerável a ataques e roubos.

Fora do seu território, se você quiser sair, você terá de usar um item ou alugar um quarto. Eu decidi seguir o conselho de Lyfa e usar o segundo andar do “Lilly of the Valley Pavilion” para sair.

Depois de check-in no balcão, eu subi as escadas do segundo andar. Abri a porta do quarto especificado, que revelou-se como sendo um local simples com uma cama e mesa. Aquela visão me deu um forte sensação de déjà vu. Antes de eu comprar uma casa em Aincrad, eu costumava usar esse tipo de quarto.

Eu abri a janela para deixar sair o ar fresco. Nesse ponto, já era possível eu ir embora sem problema, mas eu escolhi usar o modo “hibernar” perto do saír. Então eu removi minhas armas e me deitei na cama.

Um pequeno problema ocorre quando você joga VR usando FullDive. Quando você joga jogos com FullDive, as sensações que você tem no mundo virtual, mesmo no mundo real, continuam a persisitir. Então, se você muda de sentado para deitado, você vai sentir uma forte sensação de vertigem. Houve um tempo antes do SAO que eu usava um simulador de voo com FullDive, onde eu estava girando rapidamente. Apertei o botão de sair e voltei para realidade. Acabei despertando com uma forte sensação de vertigem e com meus olhos girando.

Para evitar sintomas como esse, era melhor sair com esse “hibernar”, em outras palavras, dormir. Quando você dorme no mundo virtual, você automaticamente volta para o mundo real.

Eu estava deitado na cama enquanto Yui terminava seu biscoito e se acomodava no chão com um pequeno som gentil. Depois de pousar, Yui voltou a sua forma original, com seus longos cabelos negros, um vestido branco e um perfume maravilhoso que infestou o ar.

Yui, com suas mãos tocando as minhas costas, se virou para mim e disse:

“... Eu não vou te ver até amanhã? Papai.”

“... Desculpe... Nós finalmente conseguimos nos reenconhtrar. Eu vou voltar logo... Para te ver, Yui.”

“Isso...”

Yui piscou, com seu rosto corado.

“Papai, enquanto você não vai embora, posso dormir com você?”

“Eh.”

Eu coloquei um sorriso no rosto. Eu sou o papai da Yui no final de contas. Como uma inteligência Aritificial, ela continuamente irá procurar expadir seu repertório de experiências que possam levâ-la a adquir novos dados. O pedido em si nem me incomodou, já que aquelas palavras eram suficientes para me derrubar. Mas, ainda assim, eu acho ela uma garota muito amável.

“Tudo bem. Sim, você pode.”

Eu me afastei um tanto envergonhado em direção à parede do quarto, para dar espaço para ela se deitar. Yui, que estava rindo, saltou na cama.

Seu rosto se aconchegou em meu peito, enquanto eu acariciava seu cabelo e sussurava:

“Eu vou resgatar a Asuna bem rápido e então iremos comprar uma casa nesse mundo também. Os jogadores podem comprar casas nesse jogo?”

Yui virou seu rosto para o lado e então assentiu, dizendo.

“Parece que elas são bem caras, mas é possível. É como um sonho, nós três juntos, eu, papai e mamãe vivendo juntos de novo.”

Só de lembrar desses dias, meu coração parece se torcer novamente. Havia sido apenas alguns meses atrás que nós estavamos juntos, mas agora eu não tinha qualquer meio para me comunicar com ela. Apenas assim, com uma memória distante que gradualmente se afasta--

Eu abracei a Yui, meus olhos lentamente se fechando e sussurei:

“Não é apenas um sonho, logo se tornará realidade.”

Por eu estar jogando esse jogo a muito tempo, mesmo que isso fosse apenas uma experiência virtual, meu cérebro estava ficando exausto, como se estivesse sendo atingido por uma marreta.

“Boa noite, Papai.”

Minha consciência logo se tornou escura, acompanhado da voz de Yui que continuou ao meu lado me confortando.

Notas de tradução[edit]

  1. Blest Armor: Armadura Abençoada em uma tradução livre.
  2. Personagem que aparece no volume 2